Comer em casa ou no trabalho como no Ritz

Hotel lisboeta propõe take away de fine dining, ou seja, os mesmos pratos que se podem escolher no restaurante Varandas.

Sashimi
Fotogaleria
DR
,Hotéis e resorts Four Seasons
Fotogaleria
DR
,Osechi
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Hotel Ritz
Fotogaleria
DR
Hotel Ritz
Fotogaleria
DR
Hotel Ritz
Fotogaleria
DR

O desafio proposto pelo Ritz Four Seasons é comer no local de trabalho o mesmo que se poderia degustar no hotel do centro da cidade. Mas, em dia de chuva, os cinco quilómetros que separam o Marquês de Pombal da zona ribeirinha de Alcântara, em Lisboa, levam cerca de duas horas a percorrer. A entrega faz-se com pedidos sinceros de desculpas e explicações sobre o trânsito. O atraso fica esquecido assim que se vêem os tabuleiros de cartão, a base preta e a tampa cor-de-rosa forte, que convidam a que se desvenda o que têm no seu interior. 

Desde o início de Maio que os clientes ou curiosos sobre o que se come num hotel de luxo podem encomendar um menu variado que vem numa bonita caixa com as palavras “Ritz Delicatessen”. No caso do PÚBLICO chegam duas caixas com dois menus – o vegetariano, de seu nome Marquês de Pombal (35 euros); e o de salmão, apelidado de Tejo (37 euros). Há ainda um de bacalhau, grão de bico e milho (Camões, 37 euros); de galinha pintada e zimbro (Vasco da Gama, 39 euros); e ainda um livre glúten e lactose (que foi baptizado com o nome do artista Pedro Leitão, 35 euros).

PÚBLICO -
Foto
DR

Além do pratos criados pelo chef executivo Pascal Meynard, vem ainda uma sobremesa – pensada pelo chef de Pastelaria Fabian Nguyen. Tudo em caixinhas de plástico com indicações sobre se deve ser comido frio ou aquecido no microondas. A pensar em quem come no trabalho, no tabuleiro estão ainda uns talheres descartáveis, mais uma vez em plástico, além de sal e pimenta.

Mas se quiser encomendar para comer em casa, pode escolher do pequeno-almoço ao jantar. Além dos pratos de carne, peixe e vegetarianos, há sopas, saladas, snacks, sanduíches, wraps, uma selecção de sushi, canapés, sobremesas. Segundo o director de Food and Beverage do hotel, Joachim Jacob, o Ritz Delicatessen é uma “resposta directa” aos pedidos dos clientes; e uma “deliciosa extensão” dos pratos mais populares.

E acrescenta em comunicado à imprensa: “Durante anos, alguns dos nossos clientes mais regulares levaram para casa o famoso mille-feuilles do Ritz, travessas coloridas de sushi e sashimi, e pequenos canapés, ou contactaram a equipa de catering para os seus eventos. Por isso pensámos: porque não oferecer isto e muito mais a todos os lisboetas?”

Para os clientes que querem adicionar algo “ainda mais especial”, o Ritz disponibiliza o sushiman do hotel, Yukta, e a sommelier, Gabriela Marques, para estarem presentes no evento, de maneira a adicionar “mais prestígio aos seus jantares privados, reuniões de negócios ou celebrações especiais”, acrescenta o comunicado. A encomenda deve ser levantada no hotel, caso contrário será acrescido o preço da deslocação.

O PÚBLICO experimentou o menu a convite do Ritz Four Seasons de Lisboa.