OCDE admite incorrecção no peso das notas na admissão dos alunos na escola pública

Relatório da OCDE com base nos dados do PISA 2015 concluía que 28% dos alunos portugueses frequentaram escolas públicas que usaram notas como critério de admissão. Afinal, tradução da pergunta feita aos directores não permite tirar essa conclusão.

Foto
PAULO PIMENTA

Os dados apresentados no relatório Balancing School Choice and Equity, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), permitiam tirar uma conclusão sobre Portugal: em 2015, 31% dos alunos portugueses estavam inscritos em escolas em que os directores admitiam usar a performance académica como critério de admissão. A proporção seria muito maior nos estabelecimentos de ensino privados (82%), mas também aconteceria na escola pública (28%).