Arquitectura

As ideias sonhadoras e alienígenas para a Notre-Dame

Fotogaleria

Uma semana após o incêndio que causou o desmoronamento da torre central e de dois terços do tecto da catedral de Notre-Dame, o designer francês Mathieu Lehanneur pensou: “Fará sentido reconstruir a catedral exactamente como era no século XIX?” Subitamente, essa ideia pareceu-lhe um absurdo. Este é o momento de dar uma nova cara ao grande símbolo parisiense, pensou, e elaborou um plano. Lehanneur propõe substituir a torre por uma estrutura de 90 metros de altura, em forma de chama, feita à base de fibra de carbono e coberta por folha dourada. “A chama é um símbolo bíblico muito forte”, argumentou em entrevista ao The New York Times. “É poderoso.” A proposta, porém, não caiu bem entre os seus seguidores do Instagram. Alguns chegaram mesmo a considerá-la “blasfema”.

O francês pode ser um sonhador, mas não está sozinho. A sua simulação em 3D está entre as várias dezenas, de outros autores, que têm corrido a Internet, todas com propostas surpreendentes para dar uma nova cara (ou tecto) à catedral. Os suecos Ulf Mejergren Architects (UMA) construíram sobre o edifício uma piscina de enormes proporções; o objectivo seria transformar a Notre-Dame num “novo e meditativo espaço público com vistas inigualáveis sobre Paris”. O arquitecto Alex Nerovnya, professor no Instituto de Arquitectura de Moscovo, idealizou uma estrutura que se assemelha a um diamante. A firma de design Vizum Atelier, sediada na Eslováquia, concebeu uma estrutura que baptizou de Farol Para Almas Perdidas: sobre uma nova estrutura pinacular, os arquitectos imaginaram a implantação de um feixe laser apontado a Deus. As estruturas em vidro, no entanto, estão em maioria. Multiplicam-se as propostas que incluem estufas e majestosos vitrais — é o caso da ideia do arquitecto cipriota Dakis Panayiotou, que concebeu uma composição intrigantemente futurista e algo alienígena.

Vários dos designers entrevistados pelo jornal norte-americano consideram as suas criações “respostas artísticas ao choque do incêndio”, no entanto há também quem almeje ver o seu plano escolhido. Dois dias após o incêndio, o primeiro-ministro francês Édouard Philippe anunciou a criação de um concurso internacional para a substituição da estrutura actual, um desafio que o político considerou de “grande responsabilidade histórica”.

Massimiliano & Doriana Fuksas
Massimiliano & Doriana Fuksas
Massimiliano & Doriana Fuksas
ABH Architectes
Dakis Panayiotou
Godart + Roussel Architectes
Mathieu Lehanneur
Mathieu Lehanneur
Mathieu Lehanneur
Mathieu Lehanneur
Miysis Studio
Miysis Studio
Miysis Studio
Miysis Studio
Studio NAB
Studio NAB
Studio NAB
Ulf Mejergren Architects
Ulf Mejergren Architects
Vincent Callebaut Architectures
Vincent Callebaut Architectures
Vincent Callebaut Architectures
Alex Nerovnya
Vizum Atelier
Vizum Atelier
Vizum Atelier