Europeias de 1987 foram eleições a meio gás

Parte dos eleitos são colunistas ou comentadores em Portugal para manterem a sua notoriedade política, mas raramente falam sobre temas europeus.

Fotogaleria
O Presidente Mário Soares e Cavaco Silva numa reunião do Conselho de Estado luis vasconcelos
Fotogaleria
Pedro Santana Lopes foi cabeça de lista pelo PSD nas eleições europeias de 1987
Fotogaleria
Maria de Lourdes Pintasilgo liderou, como independente, a lista do PS
Fotogaleria
CDS escolheu Francisco Lucas Pires para comandar as listas às eleições para o Parlamento Europeu em 1987

As primeiras eleições europeias em Portugal ocorreram numa peculiar conjuntura. No domingo 19 de Julho de 1987, os eleitores foram chamados a dupla tarefa: escolher os primeiros eurodeputados – os que estavam no Parlamento Europeu desde 1986, após a adesão à então CEE tinham sido designados com base na representatividade da Assembleia da República; e eleger o Parlamento depois da aprovação, em 3 de Abril, de uma moção de censura do PRD (Partido Renovador Democrático, da entourage do ex Presidente da República, General Ramalho Eanes), apoiada pelo PS e PCP.