Há 10 mil euros para oferecer a quem criar a “Delícia do Porto”

O propósito é criar aquele que vai ser o doce identitário do distrito do Porto. As candidaturas estão abertas até 17 de Maio.

Cozimento
Foto
DR

Os ovos-moles estão para Aveiro assim como Aveiro está para os ovos-moles. Quando subimos ao Porto, a história já não se conta assim. É aqui que entra o concurso para eleger a Delícia do Porto. A ideia nasceu em Dezembro de 2016, mas só este ano foi posta em prática. “Não há uma doçaria que nós possamos considerar como sendo do Porto”, explica Olga Domingues, responsável pela organização do concurso. O intuito é eleger o doce típico do distrito portuense e “retratar as memórias, os saberes e os sabores numa especialidade de doçaria”.

O concurso, que conta, entre outros, com o apoio da Escola Superior de Hotelaria e Turismo e da Associação dos Industriais de Panificação, Pastelaria e Similares do Norte​, é direccionado a pastelarias, confeitarias, chefs, associações, federações e cidadãos comuns, que se podem candidatar até 17 de Maio. A inovação e a criatividade também vão ser tidas em conta. “Sendo que ainda não existe um doce característico, eu acho que a Delícia do Porto, só pelo nome, vai colmatar uma lacuna cultural que ainda existe na área da doçaria”, admite a responsável pela marca.

Conforme descrito no regulamento do concurso, a especialidade deve ter até três dias de durabilidade, conservando todas as propriedades organolépticas (isto é, que agradem aos sentidos) e ser apresentada em doses individuais até aos 100 gramas. Para além disso, tem que ser fácil de transportar e indicada para todas as idades.

Pelo Porto, de tasca em tasca, a coleccionar petiscos

De todas as candidaturas, o conselho de especialistas, do qual fazem parte professores, chefs de cozinha e pasteleiros, vai seleccionar apenas 20. Depois, começam as três fases eliminatórias a realizar-se em concelhos diferentes do distrito do Porto. Na final, concorrem as dez especialidades escolhidas durante as duas primeiras fases, que vão ser postas à disposição do público, em estabelecimentos comerciais a indicar. O intuito é que o público possa votar através da aplicação Delícia do Porto, que ficará disponível no final de Maio. O resultado desta votação tem um peso de 30% e vai ser adicionada à votação do júri.

O prémio para a doçaria vencedora reúne não só uma quantia de 10 mil euros, mas também o estatuto de criador da Delícia do Porto, com direito a participar em eventos e feiras nacionais e internacionais.

Texto editado por Sandra Silva Costa