Líderes mostram união, mas não nas nomeações para cargos de topo da UE

Não foi difícil chegar a acordo sobre as prioridades da agenda a médio prazo da União Europeia. Mas o processo para a designação dos novos dirigentes das instituições europeias continua emperrado. Se não houver consenso, Tusk avança com votação.

Foto
A chanceler alemã, Angela Merkel, teve direito a um banho de multidão em Sibiu Octav Ganea/Inquam Photos/REUTERS

Foi uma cimeira praticamente livre de “Brexit”. Os 27 chefes de Estado e Governo da União Europeia aproveitaram a ausência da primeira-ministra britânica, Theresa May, em Sibiu, para assinar uma declaração conjunta onde se comprometeram a “defender a Europa, de Este a Oeste, de Norte a Sul” e a permanecer unidos, “para o melhor e o pior”, depois da saída do Reino Unido. “Seremos solidários nos momentos difíceis e estaremos sempre lado a lado”, prometeram no documento que leva o nome da cidade romena que acolheu a reunião.