Piscina de Arroios fechada até meio de 2020

Junta de freguesia conta lançar concurso para a obra no último trimestre deste ano.

Foto
Paulo Pimenta / PUBLICO

A Piscina de Arroios, que está fechada desde o Verão passado por problemas na cuba, só deverá reabrir a meio do próximo ano. A junta de freguesia, que gere o equipamento na Rua Damasceno Monteiro, vai lançar o concurso para as obras “no último trimestre de 2019” e conta tê-las prontas “no primeiro semestre de 2020”.

A assembleia de freguesia de Arroios discutiu esta quarta-feira a celebração de um contrato com a câmara municipal para a junta receber desta 450 mil euros com vista às obras. Em resposta ao PÚBLICO, a junta transmitiu que foi feita uma avaliação técnica à piscina que concluiu pela “necessidade de uma intervenção de fundo na cuba, assim como intervenções acessórias ao nível de redes de adução e alimentação eléctrica do complexo”.

A Piscina de Arroios, antiga Piscina dos Anjos, fica no mesmo conjunto de edifícios onde funciona o Mercado do Forno do Tijolo, entre as ruas Maria da Fonte e Damasceno Monteiro. Depois da reorganização administrativa da cidade e descentralização de equipamentos e competências da câmara municipal, a junta de Arroios promoveu obras na piscina, que reabriu em 2016. Funcionou apenas duas épocas.

Em Agosto de 2018 fechou novamente quando se detectaram fugas de água e se percebeu que estas provinham de defeitos na cuba. Desde então, os fregueses que queiram nadar têm de o fazer na piscina da Academia Militar, também dentro dos limites administrativos de Arroios, embora noutro bairro, o da Estefânia, não muito perto do Forno do Tijolo (mais ou menos três quilómetros de distância, com um vale pelo meio).

“A realização destas intervenções requer análise técnica rigorosa, procedimentos de contratação claros e transparentes quer para os projectos quer para a empreitada, a bem da qualidade final da intervenção, da defesa da legalidade e da boa utilização dos fundos públicos”, escreve a junta nas respostas ao PÚBLICO.