Jordi Sànchez

Se Pedro Sánchez tivesse “coragem política” concordava com o referendo de autodeterminação

Jordi Sànchez, detido desde Outubro de 2017 pela sua participação no referendo da Catalunha e eleito deputado, comenta desde a prisão o resultado das eleições eleições espanholas, “abrem uma porta” para resolver o conflito entre Catalunha e Espanha.