Atraso no concurso ameaça casinos que dão 64 milhões ao Estado

As concessões dos casinos de Lisboa, Estoril e Figueira da Foz terminam no próximo ano e ainda não há sinal do concurso público internacional.

Foto
Os impostos pagos pelos casinos são uma importante fonte de receita do Turismo de Portugal Reuters/BOBBY YIP

As concessões para a exploração dos casinos do Estoril e de Lisboa, que pertencem à Estoril-Sol, assim como o da Figueira da Foz, que pertence à Figueira Praia, participada pela Amorim Turismo, terminam em 31 de Dezembro de 2020, mas os respectivos concursos públicos internacionais já deviam ter sido lançados. Segundo se queixam os operadores turísticos do sector, este atraso pode pôr em causa a actividade operacional dos casinos, assim como os investimentos futuros.