Presidente do SUCH suspeito de fraude gere 100 milhões de euros

Ministério da Saúde, uma das entidades que tutela o organismo que presta serviços aos hospitais públicos, recusou fazer comentários. Ministério das Finanças não responde se pretende manter jurista em funções.

Foto
Manuel Roberto / Publico

Tudo indica que o presidente do Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), Paulo Sousa, que é suspeito numa investigação de fraude na obtenção de fundos comunitários, continua à frente da associação de utilidade pública, que possui um volume de negócio que ronda os 100 milhões de euros e dispõe de mais de 3500 colaboradores.