Estas noites portuguesas do Indie estão tão frágeis - e tão fortes

Sete longas muito diferentes na competição nacional do IndieLisboa, que arranca com um grandíssimo filme – Campo de Tiago Hespanha.

,Cinéma du Réel
Fotogaleria
Campo, de Tiago Hespanha, entra desde já para a lista dos grandes filmes portugueses dos últimos anos dr
Fotogaleria
Alva de Ico Costa, primeira ficção longa de um dos mais promissores jovens cineastas nacionais dr
Tiago Raposinho
Fotogaleria
Tristeza e Alegria na Vida das Girafas é tocante no modo como encena, com fantasia e humor e amargura (por vezes num mesmo plano), essa aventura que é crescer dr

Talvez a maneira mais simples de pôr a coisa seja esta: a Competição Portuguesa do IndieLisboa arranca com um grandíssimo filme, que o seria mesmo que não estivesse a concurso; e depois há mais seis filmes que, mesmo quando são bons, não lhe chegam aos calcanhares. E esse filme é um documentário simultaneamente rigoroso e poético, com os pés bem no chão e a cabeça bem nas estrelas, que pega num local de que todos ouvimos falar e o torna num micro-cosmos do mundo todo, quando não do universo.