Bispos de Lamego e Santarém também recusam comissão para queixas de abusos sexuais

Depois de Lisboa, Setúbal avançou com comissão para responder a casos de abuso sexual. Seis outras dioceses ponderam o mesmo. Lamego e Santarém dizem, como o Porto, que não se justifica.

Foto
Na agenda de trabalhos dos bispos portugueses inscrevem-se “momentos de informação e diálogo” sobre a cimeira promovida em Fevereiro pelo Papa Vatican Media/REUTERS

O bispo de Setúbal, D. José Ornelas, está a preparar uma comissão diocesana para tratar eventuais denúncias sobre abusos sexuais perpetrados por membros da Igreja Católica. Será a segunda do género no país, depois de, no patriarcado de Lisboa, D. Manuel Clemente ter convidado figuras como o antigo procurador-geral da República, Souto Moura, e o ex-director nacional da PSP, Francisco Oliveira Pereira, entre outros, a integrar uma comissão responsável por analisar e triar casos de abuso sexual cometidos por membros do clero.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários