Recordista mundial da meia maratona suspenso por anomalias no passaporte biológico

Queniano Abraham Kiptum fez 21 quilómetros em 58.18 minutos.

,Meia-maratona
Foto
Abraham Kiptum, o segundo a contar da esquerda Reuters/MATTHEW CHILDS

O queniano Abraham Kiptum, recordista mundial da meia maratona, foi suspenso provisoriamente por anomalias no passaporte biológico, segundo informou este sábado a Unidade para a Integridade do Atletismo.

Abraham Kiptum estabeleceu o novo máximo mundial nos 21,095 quilómetros, em 28 de Outubro de 2018, ao cumprir a distância em 58.18 minutos, em Valência, batendo a marca obtida pelo eritreu Zersenay Tadese (58.23), em Lisboa, em 21 de Março de 2010.

Em comunicado, a organização da meia maratona de Valência assegurou este sábado que, na ocasião do recorde, o queniano acusou qualquer substância dopante e que a marca foi ratificada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF).

Kiptum, que deveria participar no domingo na maratona de Londres, tem 2:05.26 horas como melhor marca nos 42,195 quilómetros.