Sofia Sá e "Dani" dão o mote no Nacional Absoluto

São os líderes após primeira volta no campo do Montado Hotel & Golf Resort

Daniel Rodrigues fez uma série de eagle-birdie-birdie entre os buracos 15 e 17 © FILIPE GUERRA/GOLFTATTOO/FPG
Foto
Daniel Rodrigues fez uma série de eagle-birdie-birdie entre os buracos 15 e 17 © FILIPE GUERRA/GOLFTATTOO/FPG

Daniel Rodrigues, do CG Miramar, e Sofia Sá, da Quinta do Peru, são os líderes após a primeira volta do Campeonato Nacional Absoluto – Audi, que começou hoje no campo do Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela. 

Tal como após a jornada inaugural da última edição, Daniel Rodrigues foi o melhor a abrir, com um resultado de 70 pancadas, 2 abaixo do Par 72, que lhe dá a vantagem mínima sobre um trio composto pelo seu companheiro de clube Pedro Silva, Pedro Perestrelo (Aroeira) e Victor de Jesus (Quinta do Peru). 

“Dani” seguia com 2 acima do Par após 14 buracos (com 3 ‘bogeys’ e 1 ‘birdie’), mas do 15 ao 17 abriu o livro com uma série de ‘eagle-birdie-birdie’ e depois finalizou com par no 18, subindo dessa forma ao topo da tabela entre os 93 participantes. 

“Penso que se fez aí um bocado de justiça, porque eu estava jogar bem mas os ‘putts’ não entravam”, afirmou ao Gabinete de Imprensa da FPG. “Estava muito vento, um bocado de chuva também, pelo que tentei começar calmo e não cometer muitos erros, A segunda volta do campo é mais difícil, procurei segurar o ‘score’ e melhorar um pouco, pelo que foi muito bom ter acabado daquela forma.”   

Em 2018, “Dani” foi 4.º classificado no Nacional Absoluto (numa edição ganha pela segunda vez por Pedro Lencart, também de Miramar). Este ano, 2019, partiu como principal favorito depois de ter vencido o Internacional Amador de Portugal também no Montado, além de quatro das cinco provas já realizadas no calendário federativo interno, sendo já o melhor português no ranking mundial amador (128.º). 

João Maria Pontes (Miramar) e Calvin Holmes (Quinta do Lago), com 72, completam o lote de jogadores que hoje não perderam para o par, e o top-10 fica completo com Martim Baptista (Vale de Janelas), Jamie Mann (Vilamoura) e Gonçalo Costa (Belas), 7.ºs com 73; e com Tiago Costa (Aroeira), recém-sagrado campeão nacional mid-amateur, 10.º com 74. 

Sofia Sá © FILIPE GUERRA/GOLFTATTOO/FPG

Em senhoras, com 15 participantes, Sofia Sá marcou 72 para ficar com três pancadas de vantagem sobre Leonor Medeiros (75), sendo ambas da Quinta do Peru. A sueca Maia Samuelsson (Quinta do Lago), jogando oficiosamente visto que não é portuguesa, ocupa a terceira posição com 77 e Ana Rodrigues, com 78, completa o quarteto que entregou cartões de jogo abaixo das 80. Beatriz Themudo, vice-campeã nacional em 2015 e 2016, fecha o top-5 com 80. 

“É sempre bom estar na frente”, disse Sofia Sá, de 15 anos, que procura juntar o título no Campeonato ao da Taça da Federação, conquistada em 2017 e 2018. “Hoje joguei bem, bati bem na bola, cometi alguns erros mas o vento condicionou algumas vezes o voo da bola. O campo está em excelentes condições. O torneio são quatro dias e ainda tenho muito trabalho pela frente”, acrescentou.

Veja mais em www.golftattoo.com