Homem detido por propagar doença sexualmente transmissível

O arguido ficou em prisão preventiva enquanto decorre a investigação a cargo do Ministério Público.

Polícia
Foto
Nelson Garrido

Um homem foi detido e presente ao juiz de instrução criminal, esta quarta-feira, pela prática de crimes de violência doméstica, propagação de doença, injúria agravada e ofensa à integridade física qualificada.

De acordo com a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, o suspeito que vivia em união de facto com a vítima, agrediu-a física e psicologicamente, através de injúrias, e desferindo-lhe pontapés que a atingiram em várias partes do corpo.

O homem ameaçou de morte a mulher, recorrendo a uma arma branca e manteve relações sexuais contra a vontade desta. Obrigou-a ainda a manter relações sexuais sem preservativo, apesar de saber que padecia de doença sexualmente transmissível.

O arguido ficou em prisão preventiva, enquanto o Ministério Público do Seixal e o Departamento de Investigação e Acção Penal da Comarca de Lisboa levam a cabo a investigação com a coadjuvação da Polícia de Segurança Pública.