Portugal iguala défice da zona euro pela primeira vez desde 1995

Portugal conseguiu em 2018 igualar a média da zona euro no que diz respeito ao défice, mas a dívida continua a ser a terceira maior.

Foto
Rui Gaudencio

O Eurostat confirmou esta terça-feira os valores do défice e da dívida pública que tinham sido apresentados por Portugal para 2018 e o défice português ficou a par da média registada nos países da zona euro, o que representa a primeira vez desde 1995 que o valor obtido não é superior.

No relatório que dá conta dos resultados orçamentais obtidos no ano passado em toda a União Europeia, a autoridade estatística europeia indica que o défice em Portugal foi de 0,5% em 2018, com a dívida pública a baixar dos 124,8% em 2017 para 121,5% em 2018. Estes foram precisamente os números apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística no final de Março, o que significa que o Eurostat não viu qualquer necessidade de corrigir a informação que lhe foi enviada.

Em 2018, Portugal consegue apresentar um défice público idêntico ao da média da zona euro, que se cifrou também em 0,5%. Antes disso, a regra tem sido Portugal registar valores para o défice público superiores à zona euro. De acordo com os dados da Comissão Europeia, é necessário recuar até 1995 (antes da introdução do euro) para encontrar um ano em que o défice português não tenha ficado acima da média dos seus parceiros da moeda única. Nessa altura, o défice português foi de 5,2%, enquanto o dos países que viriam a fazer parte da zona euro chegou aos 7,4%.

Em 2017, o défice público no total da zona euro foi de 1%. Portugal atingiu os 3%, por força da injecção de capital de mais de 4000 milhões de euros realizada na Caixa Geral de Depósitos. Sem contar com essa operação, o saldo orçamental português já teria, nesse ano, superado o da média europeia.

No que diz respeito à dívida pública, Portugal continua muito longe de atingir um patamar médio europeu. Com os 121,5% contabilizados em 2018, continua a registar o terceiro valor mais alto da zona euro e da União Europeia, apenas abaixo da Grécia e da Itália. No total da zona euro, a dívida pública cifrou-se em 85,1% do PIB.