Gabriel Abrantes na Quinzena dos Realizadores de Cannes

O realizador regressa ao festival um ano depois de ali ter recebido o Grande Prémio da Semana da Crítica com Diamantino.

Foto
Rui Gaudêncio

Les Extraordinaires Mésaventures de la jeune fille de pierre (The Marvelous Misadventures of the Stone Lady) é o título da curta-metragem que leva Gabriel Abrantes à Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, cuja 72.ª edição decorre de 14 a 25 de Maio. É o regresso do cineasta à Croisette, um ano depois de ali ter recebido o Grande Prémio da Semana da Crítica com Diamantino, a longa-metragem que assinou com Daniel Schmidt.

Este é, para já, o terceiro filme português na edição 2019 do festival, após o anúncio de que as curtas Invisível Herói, de Cristèle Alves Meira, e Dia de Festa, de Sofia Bost, integrarão a secção Semana da Crítica. A primeira curta passa numa secção especial, a segunda estará em competição.

A Quinzena, que já anunciara uma sessão de homenagem a John Carpenter, acaba, então, de divulgar a sua programação e as suas sessões especiais: por exemplo, a curta que Luca Guadagnino fez para a Valentino e com Julianne Moore, The Staggering Girl. Aparecem longas como The Halt, de Lav Diaz, First Love, de Takashi Miike, The Lighthouse, de Robert Eggers (depois de A Bruxa, um filme de horror a preto e branco com Robert Pattinson e Willem Dafoe), Lillian, de Andreas Horwath, Blow It to Bits, de Lech Kowalski, ou Zombi Child, de Bertrand Bonello. E uma masterclass de Robert Rodriguez depois da exibição do seu thriller Red 11.