Nova Bíblia trata Deus por “tu”. Mas Igreja ainda não decidiu como vai ser na missa

Na nova tradução oficial da Bíblia, o Pai Nosso muda. Passa de “não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal” para “não nos leves até à provação, mas livra-nos do Maligno”. Falta saber se haverá mudanças nas celebrações, à boleia deste “tu cá, tu lá” com Deus.

Foto

A nova tradução da Bíblia, da responsabilidade da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), já chegou às livrarias - em versão incompleta, experimental e sujeita a alterações. Numa atitude inédita na Igreja em Portugal, a comissão de tradução da Bíblia decidiu sujeitar esta versão preliminar ao escrutínio dos leitores, tendo, aliás, criando um endereço de correio electrónico para a recolha de correcções e sugestões ([email protected]). Uma das novidades mais visíveis a um olhar leigo é que Deus é tratado por “tu” e não por vós”, o que altera orações tão fundamentais como o Pai Nosso. Mas a Igreja ainda não decidiu se a segunda pessoa do singular será adoptada também nas celebrações que constituem o culto oficial da Igreja.