Ensaio

As vaporizações da terra

Se fosse nos tempos de hoje, Cosme e Damião seriam turcos; os eucaliptos australianos e de outras redondezas da Oceânia — como outras espécies, fazem parte do jardim universal; as indústrias, já se sabe, são do mundo e nem sequer respondem já por nenhum dos continentes ou oceanos.

Foto
Álvaro Domingues

Um lavrador lançou-se a dormir no rostolho;
aberta a boca, depois de cansado de segar;
e veo ũa serpente, e entrou-lhe pola boca no ventre.
E acordando, foi-se pera sua casa, não sentindo cousa algũa de seu mal.
E à tarde começou-o de atormentar grandemente a serpente,
e dava mui grandes brados, chamando a São Cosme e a São Damião.
E, crecendo a dor, foi-se à igreja dos mártires.
E, estando na igreja, adormeceu subitamente, e saiu-se a serpente pola boca como entrara.[1]