Autoridades catalãs investigam agressão sexual contra portuguesa

O crime aconteceu junto ao Museu Marítimo de Barcelona, próximo das Ramblas. Já foi detido um suspeito, identificado pela vítima.

Ataques de Barcelona em 2017
Foto
As autoridades catalãs prenderam um homem de 32 anos identificado pela vítima Reuters/SERGIO PEREZ (arquivo)

Uma mulher portuguesa, de 37 anos, residente em Barcelona, foi agredida e violada na madrugada desta sexta-feira, às portas do Museu Marítimo da cidade, perto das Ramblas, escreve o jornal La Vanguardia.

A investigação está a ser levada a cabo pela polícia catalã e dá conta da brutalidade do delito: o agressor arrancou uma orelha à mulher com os dentes, partiu-lhe um braço e rompeu-lhe o lábio superior.

A vítima apresentava também hematomas por todo o corpo.

A mulher está internada no Hospital Clínic de Barcelona, depois de ter sido encontrada ensanguentada e com as roupas rasgadas pelos funcionários do serviço de limpeza do museu, que alertaram as autoridades por volta das 8h30 de sexta-feira.

Entretanto as autoridades detiveram um homem de 32 anos, marroquino, que se encontra na cidade há apenas uma semana, conta o La Vanguardia.

O suspeito foi identificado pela vítima através de uma fotografia.

O jornal conta que a polícia catalã, nos últimos dias, já havia tido vários contactos com o suspeito.