Allegri diz que “Ronaldo+Juventus” não é sinónimo de vitória na Champions

O treinador da Juventus deixou um aviso sobre o afastamento de Cristiano Ronaldo da Liga dos Campeões e ainda elogiou João Cancelo.

Foto
Cristiano Ronaldo mostrou-se visivelmente indignado depois de a Juventus ter sido afastada da Liga dos Campeões EPA/ALESSANDRO DI MARCO

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, garantiu nesta sexta-feira que Cristiano Ronaldo vai jogar no sábado frente à Fiorentina e lembrou que a presença do português na equipa não basta para conquistar a Liga dos Campeões de futebol.

“Cristiano+Juventus não significa, obrigatoriamente, a conquista da Liga dos Campeões. O futebol não é uma ciência exacta. Mas agora não adianta falar da Champions, devemos é pensar em ganhar o campeonato, que coroa uma grande temporada”, afirmou Allegri.

Na antevisão do jogo de sábado com a Fiorentina, no qual a equipa de Turim pode conquistar o oitavo título consecutivo, Allegri considerou que “é preciso olhar para a frente e não para trás”, procurando colocar em segunda plano o afastamento da Liga dos Campeões, na terça-feira, frente aos holandeses do Ajax.

“Não tenho nada que criticar a equipa e eles devem estar orgulhosos, todos queríamos chegar mais longe na Liga dos Campeões, mas estamos a um passo de uma meta história, que é o oitavo “scudetto” e isso deve ser comemorado”, assinalou.

A Juventus, a equipa com mais finais perdidas na principal competição europeia de clubes, com sete, foi esta época afastada das meias-finais da Champions, pelo Ajax, empatando 1-1 em Amesterdão e perdendo por 2-1 em casa.

Cristiano Ronaldo, cujo futuro, segundo Allegri “passa pela Juventus”, marcou nos dois jogos com os holandeses, mas no “intervalo” desses encontros foi poupado frente à SPAL, no qual a equipa de Turim somou a segunda derrota na Serie A, por 2-1, e adiou a conquista do título.

Na conferência de sexta-feira, Allegri falou também do outro jogador português da equipa, o lateral João Cancelo, considerando que o internacional luso “pode, se quiser, tornar-se um dos melhores defesas do mundo”.