O misterioso homem do Panamá que quis comprar os estaleiros de Viana do Castelo

Segundo o ex-presidente da Circuito do Estoril, Harold Woods, que se envolveu no negócio do MotoGP que está a ser investigado pelo Ministério Público, era um empresário americano que esteve algum tempo em Portugal e que durante o ano de 2012 até estava em negociações para ficar com os estaleiros de Viana do Castelo.

Foto
PAULO PIMENTA

Harold Woods, o empresário que era o gerente da empresa Trajectória, contratada pela Circuito do Estoril (CE) para realizar o Moto GP 2012 no autódromo do Estoril, é considerado um elemento chave para perceber o que de facto aconteceu com o dinheiro da bilheteira do evento e porque não foram pagos mais de 1,5 milhões de despesas relacionadas com o evento.