Arguidos do caso de Legionella de Vila Franca aumentam proposta de compensação às vítimas

Famílias das vítimas mortais poderão receber até 64 mil euros.

Foto
ADP-Fertilizantes é arguida no processo Enric Vives-Rubio

Os nove arguidos do processo do surto de Legionella de Vila Franca de Xira admitem aumentar em 15% os valores a pagar às vítimas a título de compensação pelos danos sofridos. Os representantes legais dos arguidos (duas empresas e sete funcionários das mesmas) enviaram, na semana passada, uma contraproposta aos advogados das 403 vítimas daquele que é considerado o terceiro maior surto de Legionella verificado em todo o mundo. O objectivo dos arguidos será pedir a suspensão provisória do processo-crime (actualmente na fase de instrução) e evitar que siga para julgamento.