Opinião

Cartas ao director

Que pensões teremos?

A RTP3, Fronteiras XXI e Fundação Francisco Manuel Santos realizaram um debate de futurologia na televisão estatal e nenhum dos intervenientes é bruxo!

Eu também sei fazer futurologia, e também não sou bruxo, mas prevejo iminente asteróide em rota de colisão com Portugal e vai acabar com tudo; o melhor é aumentarem os pensionistas em 500%, para gastar o dinheiro todo da Segurança Social, e vamos comer e beber antes que o asteróide chegue!

João Miguel Lopes Moreira, Águeda

Reforma aos 69 anos

Curiosa a proposta da fundação Manuel dos Santos da reforma aos 69 anos. Para quem levou uma vida de trabalho e preocupações, aos 69/70 anos são mesmo os últimos anos de vida com o mínimo de condições físicas e mentais; e, passar os últimos anos de vida a trabalhar para outros e a obedecer cegamente ao sistema é mau, mesmo muito mau.

Gens Ramos, Porto

Aeroporto do Montijo

Um cidadão activo mesmo que lhe custe não pode ficar indiferente a tanta asneira que se pratica neste país, e muitas vezes sob a capa da eficiência. O assunto é mais uma vez sobre o projecto do Aeroporto do Montijo. Com pena minha, vejo o Governo constantemente a dar tiros nos pés, sem necessidade.<_o3a_p>

Anuncia-se com toda a euforia que está decidida a construção do novo aeroporto no Montijo. Depois disso manda-se fazer um Estudo de Impacte Ambiental (EIA), que, certamente por erro de cálculo dos decisores governamentais, veio inviabilizar o referido projecto. Encomenda-se um novo EIA, e eu pergunto para quê? A questão é muito simples: se as condições ambientais da Reserva Natural do Estuário do Tejo não se alteram, e se o projecto do aeroporto se mantém, em que é que se alteram as condições para alterar o EIA? Ou estão à espera que este novo estudo venha negar os impactes que o anterior estudo evidenciou? Fazem-se tantos EIA até que um dê certo? Não há um Ministério do Ambiente que tivesse sido capaz de sugerir ao Governo - ao menos sugerir! - que antes de decidir a localização do novo aeroporto se fizesse um Estudo de Avaliação Estratégica Ambiental (EAEA) para se tomar a decisão correcta quanto à localização dessa infra-estrutura? Que outros interesses podem estar por trás da decisão, ao que parece inabalável, de fazer a qualquer preço o aeroporto no Montijo? 

Fernando Santos Pessoa, Faro

Cavaco e o SNS

<_o3a_p>

Na apresentação do livro A reforma das Finanças Públicas em Portugal, de Joaquim Sarmento, Cavaco Silva lançou farpas à degradação da qualidade de atendimento do Serviço Nacional de Saúde (SNS). O antigo primeiro-ministro tem a memória curta. O SNS foi esvaziado de competências durante a gestão de Paulo Macedo. Não foi por acaso que foi nomeado director-executivo da Caixa Geral de Depósitos. O encerramento de balcões do único banco público vem na linha dos cortes que fez enquanto ministro da Saúde do XIX Governo Constitucional liderado por Passos Coelho. Enquanto os empréstimos bancários a particulares ultrapassam valores de antes do resgate financeiro de 2011, uma mulher de 93 anos foi encontrada a dormir na rua Fernandes Tomás, no Porto.

Ademar Costa, Póvoa de Varzim