Opinião

O SIRESP, os políticos e os jornalistas

Apresentar os argumentos em horas-SIRESP é a melhor forma de travar a nossa disponibilidade para nos indignarmos. Eduardo Cabrita está obviamente a tentar confundir. A comunicação social precisa obrigatoriamente de esclarecer.

O meu primeiro pedido vai para os jornalistas que escrevem artigos ou assinam peças televisivas sobre temas tão complexos quanto o SIRESP: por amor de Deus, expliquem-se bem e façam-se entender melhor. Em várias áreas da sociedade e da economia, onde se movimentam muitos milhões de euros, é com frequência criada uma linguagem propositadamente complexa, de forma a que o escrutínio público fique à porta. É o que acontece quando se discutem temas como os CMEC da EDP, as rentabilidades das PPP ou os contratos do SIRESP — quase ninguém percebe aquilo porque aquilo foi feito para não se perceber.