Opinião

A silhueta de uma atracção fatal

A imagem anunciada esta quarta-feira é tão histórica como a primeira fotografia de sempre tirada por Joseph Niépce há quase dois séculos. A sua interpretação será amplamente discutida pela comunidade científica internacional.

Um buraco negro é, por definição, um abismo no espaço e no tempo que aprisiona a luz. Exerce uma atracção fatal: matéria ou luz que se aproximem o suficiente são engolidas. Dado que um buraco negro não emite nem reflecte luz, não o podemos “ver”, certo? Errado. Podemos tentar ver a sua “silhueta”. Havendo uma fonte de luz atrás do buraco negro, relativamente ao observador, o buraco negro vai bloquear parte da luz, originando uma zona de sombra. Algo semelhante, e mais familiar, acontece com a Lua durante um eclipse do Sol. A Lua bloqueia parte da luz do Sol e apesar de a Lua não emitir luz nem reflectir a luz do Sol na nossa direcção, durante o eclipse, vemos a sua silhueta.