Opinião

A olhar para o vazio

O telescópio “Event Horizon” tem como objectivo olhar para a sombra de um buraco negro. Os resultados vão ser anunciados esta quarta-feira. Se virem uma sombra como a imagem, isto prova que temos um buraco negro no centro? Não, apenas prova que existe um anel de luz, mas é um avanço incrível.

Em Maio deste ano celebramos os 100 anos da expedição do famoso astrónomo Arthur Eddington à ilha do Princípe. Nessa expedição, Eddington mediu — durante um eclipse — a deflexão da luz de estrelas distantes quando esta passava perto do Sol. A trajectória da luz das estrelas curvava ao pé do Sol, a luz era “puxada” para o Sol! A expedição de Eddington demonstrou que a teoria de Newton da gravitação tinha falhas, e constatava que a descrição mais completa era dada pela teoria da Relatividade Geral de Einstein. Foi esta medição que tornou Albert Einstein famoso à escala planetária. A teoria da Relatividade Geral (“Talvez a maior criação científica que alguma vez se fez”, segundo Paul Dirac, um brilhante físico inglês que previu a existência do positrão, também chamada de antielectrão) é matematicamente elegante mas muito complexa, e veio corrigir a teoria de Newton. A título de exemplo, sem a teoria de Einstein, uma tecnologia tão fundamental dos nossos dias como o GPS não funcionaria de forma correcta...portanto correcções por vezes são fundamentais!