Ser Voluntário... no CASA

Queres fazer voluntariado mas não sabes por onde como começar? A rubrica Ser Voluntário dá uma ajuda.

Foto
GREGORIO CUNHA

Segundo o Inquérito Piloto ao Trabalho Voluntário, realizado em 2012, cerca de 12% da população residente com 15 ou mais anos tinha feito nesse ano voluntariado ou participado em acções de voluntariado. Um número, contudo, abaixo da média da União Europeia, que se situava nos 24%. Cada vez mais pessoas querem começar a realizar voluntariado regularmente, mas a questão muitas vezes colocada é: Por onde começar? Nós damos uma ajudinha.

Área Geográfica: Albufeira, Cascais, Coimbra, Faro, Figueira da Foz, Lisboa, Madeira, Porto, Setúbal.
Tema: Pessoas em situação de sem-abrigo e famílias carenciadas

O CASA — Centro de Apoio ao Sem-abrigo é uma Instituição de Solidariedade Social (IPSS), criada em 2002, com foco no apoio às pessoas que se encontram em situação de sem-abrigo e integram famílias em risco ou carenciadas, através de acções de solidariedade social, disponibilizando um contacto próximo, bens alimentares, artigos de vestuário e serviços de reintegração social.

Todos os dias (fins-de-semana incluídos), o CASA faz a distribuição de refeições quentes à população em situação de sem-abrigo, sendo esta uma das principais respostas da instituição. Paralelamente, também distribui vestuário, cobertores, sacos-cama e produtos de higiene, assim como o respectivo encaminhamento para apoio de saúde primário.

Como complemento deste trabalho realiza, também, através das equipas técnicas, um importante apoio na reinserção social. Com o programa CASA Amiga, apoia as famílias em risco ou carenciadas, através da distribuição de cabazes alimentares.

Qual o impacto do CASA?
Através do trabalho, dos parceiros, mecenas e do envolvimento dos voluntários, em 2018, o CASA apoiou mais de 7500 utentes, dos quais 1200 em situação de sem-abrigo, tendo distribuído 557.505 refeições quentes e 62.316 cabazes a famílias carenciadas.

Como podes ajudar?
As oportunidades de voluntariado variam de delegação para delegação, sendo, por isso, fundamental, contactares a delegação com a qual pretendas fazer voluntariado, de modo a perceberes de que forma concreta podes apoiar. De qualquer forma, no geral, este é o tipo de oportunidades existentes:

- equipas de rua com distribuição de alimentos e outros bens de primeira necessidade;
- cozinha (preparação e confecção de alimentos);
- recolha de alimentos (quebras alimentares e de loja);
- apoio administrativo;
- campanhas anuais de recolhas de alimentos em loja.

O processo de recrutamento de voluntários varia de delegação para delegação. No entanto, deves sempre fazer a inscrição no site para a delegação correspondente.

O que precisam de ti?
As oportunidades reúnem diferentes tipos de disponibilidade, desde semanal —  como é exemplo as equipas de rua — ou pontual, consoante as campanhas de recolha de alimentos que surjam.