Suspensa interdição ao Estádio D. Afonso Henriques

Tribunal Arbitral do Desporto suspende decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol. Partida entre V. Guimarães e Desp. Chaves irá jogar-se, este sábado, no reduto dos vimaranenses.

Foto
Hugo Delgado

O Vitória de Guimarães pode respirar de alívio, pelo menos para já: depois da interdição de um jogo colocada pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) decidiu suspender a decisão do órgão disciplinar da Federação.

A interdição foi motivada pela descoberta, por parte da PSP, de material pirotécnico numa das bancadas do D. Afonso Henriques. No total foram detectados 93 artefactos pirotécnicos, numa zona onde, alegadamente, apenas funcionários do clube teriam acesso. Fonte do Vitória de Guimarães nega, ao PÚBLICO, que tal seja verdade, garantindo que os adeptos têm acesso à zona onde foi encontrado o material proibido. A mesma fonte garante ainda que o clube minhoto irá “esgrimir argumentos” junto da instância desportiva. 

PÚBLICO -
Foto
Treinador vimaranense acreditava que decisão seria suspensa JOSE COELHO / LUSA

Mediante a decisão do TAD, o encontro deste sábado entre Vitória de Guimarães e Desp. Chaves poderá realizar-se no Estádio D. Afonso Henriques. Luís Castro, técnico dos vimaranenses, tinha mostrado a crença de que a partida não se realizaria em estádio alheio: "É um tema que não domino, mas a direcção do Vitória interpôs uma providência cautelar. A única coisa que sei é que seria muito bom jogar em casa. Os nossos adeptos merecem isso. Nem coloco outra questão que não seja jogar no D. Afonso Henriques.”

O jogo entre os vitorianos e os flavienses deste sábado tem início marcado para as 18h. Os vitorianos ocupam a sexta posição, com menos três pontos do que o Moreirense, quinto classificado. Por sua vez, os homens de Chaves estão na penúltima posição e necessitam da vitória para tentar escapar à zona de despromoção. Este ano, devido à integração do Gil Vicente, serão três os emblemas a descerem para a Segunda Liga.