Dados de 540 milhões de utilizadores do Facebook expostos online

Informações terão sido alojadas sem qualquer controlo de acesso por programadores de aplicações externas.

,Escândalo de dados do Facebook – Cambridge Analytica
Foto
Reuters/DADO RUVIC

Duas bases de dados com informação pessoal de centenas de milhões de utilizadores da rede social Facebook foram encontradas pela empresa de cibersegurança UpGuard, noticiou esta quarta-feira o site tecnológico Gizmodo.

Um dos arquivos, com um total de 146 gigabytes de dados, inclui nomes de utilizadores, comentários, likes, reacções e outras informações de 540 milhões de pessoas. Um segundo pacote, de uma antiga aplicação de terceiros da rede social, a At the Pool, contém 22.000 palavras-passes de utilizadores. Os especialistas da UpGuard acreditam que as credenciais encontradas sejam as que os utilizadores escolhiam para aceder à aplicação At the Pool, mas, em comunicado,  notam que “isso coloca em risco as pessoas que reutilizam as mesmas palavras-passe em várias contas.”

A empresa de cibersegurança afirma que estes dados estavam em serviços de alojamento de sites da Amazon, não se encontravam protegidos por qualquer password e poderiam ser acedidos por qualquer utilizador. As duas bases de dados foram entretanto removidas.

Os dois arquivos terão tido origem em entidades exteriores ao Facebook e à Amazon e terão sido compilados por programadores de aplicações externas da rede social, nomeadamente a extinta “At The Pool”.

O Facebook já reagiu à notícia, informando ter entrado em contacto com a Amazon para remover os conteúdos e sublinhando que proíbe programadores de aplicações de alojarem dados da rede social e dos seus utilizadores em arquivos públicos.

Editado 12h30, 4 de Abril: Clarificado que as palavras-passe encontradas no arquivo At The Pool eram daquela aplicação.

Sugerir correcção