Novas acusações para suspeito de atentado na Nova Zelândia

O australiano detido tinha sido acusado apenas por um crime. Esta sexta-feira, quando for presente de novo a tribunal, ouvirá 50 acusações de homicídio e 39 de tentativas de homicídio.

,Christchurch
Foto
Reuters/POOL New

O australiano suspeito pelos ataques terroristas em duas mesquitas de Christchurch, Nova Zelândia, vai ser esta sexta-feira presente a tribunal pela segunda vez.

Brenton Tarrant, 28 anos, que se suspeita que seja supremacista branco e que filmou os ataques, chegando a ter uma parte ao vivo nas redes sociais, vai enfrentar um total de 50 acusações de homicídio e 39 de tentativa de homicídio.

O australiano foi já presente a tribunal logo após o ataque, a 15 de Março, onde foi acusado uma vez por homicídio, mas os procuradores indicaram logo que seriam acrescentadas mais acusações. Ainda é debatido se poderá enfrentar acusações de terrorismo.

Na primeira vez que foi presente a tribunal, o suspeito sorriu, uma atitude semelhante à do autor do massacre de Utoya, Anders Breivik, que foi citado também por Tarrant como inspiração num manifesto que pôs online. Nas imagens da audiência, o suspeito de Christchurch surge de cara tapada devido a leis da privacidade neozelandesas.

A audiência foi descrita como tendo a ver sobretudo com os procedimentos do processo, tendo como principal objectivo “verificar a posição do arguido em relação a representação legal e receber informação relativa a alguns procedimentos processuais”, disse o juiz Cameron Mander.