Facebook levanta o véu do algoritmo e explica o que mostra a cada utilizador

Nova funcionalidade também permite que as pessoas façam escolhas sobre o que querem ver com mais frequência.

Foto
A rede social de Zuckerberg quer dar mais controlo aos seus utilizadores Reuters/Stephen Lam

O Facebook vai passar a explicar o motivo de mostrar publicações específicas a diferentes pessoas, e dar ferramentas para que os utilizadores decidam aquilo que mais querem ver.

A partir desta semana, uma nova funcionalidade – Por que é que vejo esta publicação? – passa a estar disponível ao clicar nos três pontos no canto superior direito de todas publicações da rede social.

Ao seleccioná-la é possível perceber a origem de uma publicação (se é uma partilha de um amigo do utilizador, ou se parte de um grupo a que se pertence ou de uma página que se segue), e o tipo de informação que mais influencia a ordem com que as publicações aparecem ao utilizador. Por exemplo, uma página com mais seguidores aparece mais acima, tal como partilhas de alguém com quem o utilizador interage muito (através de likes, comentários ou mensagens).

A funcionalidade pretende desmistificar a forma como o algoritmo do feed da rede social funciona. Há anos que está envolto em secretismo, embora, em 2015, a rede social tenha explicado que ia passar a dar prioridade às publicações dos amigos do utilizador, acima de órgãos de comunicação e entretenimento. Na altura, os utilizadores estavam preocupados em perder as “actualizações importantes dos amigos com quem se preocupam.” 

Com a nova funcionalidade, no entanto, os utilizadores passam a poder escolher dar mais prioridade a certas publicações (por exemplo, de uma marca de que gostam muito em vez de amigos com quem falam muito online), e pedir para parar de ver outras.

“Durante a nossa pesquisa [para criar a ferramenta], as pessoas disseram-nos que a transparência dos algoritmos do feed de notícias não era o suficiente sem ferramentas correspondentes para o controlar”, justificou Ramya Sethuraman, gestora de produto do Facebook, num comunicado sobre as alterações. “Estas actualizações fazem parte do nosso foco em dar mais contexto e controlo aos utilizadores do Facebook.”

A novidade assemelha-se muito à ferramenta de publicidade – Porque vejo este anúncio? – que o Facebook introduziu em 2014, e que também está a ser actualizada. No futuro, passa a ser possível perceber se uma pessoa vê um anúncio porque a empresa por detrás tem informação de contacto (email, número de telefone) desse utilizador.

As mudanças chegam numa altura em que a rede social é alvo de críticas por ter permitido a disseminação de um vídeo em directo do atentado a mesquitas da Nova Zelândia durante 17 minutos, e ter dificultado, durante anos, a busca de imóveis no seu site por minorias nos EUA.