Miguel Oliveira soma primeiros pontos na Argentina

Piloto português terminou no 11.º lugar numa prova dominada pelo espanhol Marc Márquez.

Foto
dr

Miguel Oliveira garantiu os primeiros cinco pontos em ano de estreia no Mundial de MotoGP, concluindo o Grande Prémio da Argentina, segunda prova do campeonato de motociclismo de velocidade, num surpreendente 11.º lugar, a compensar os problemas com a roda traseira que o impediram de chegar aos pontos no Qatar. 

Oliveira cumpriu as 25 voltas do circuito de Termas de Río Hondo cortando a meta a 25,855 segundos do vencedor, o espanhol Marc Márquez (Honda), que dominou (41m43,688) a prova com inquestionável autoridade, desde o início ao fim, deixando os italianos Valentino Rossi (Yamaha) a 9,816 segundos e Andrea Dovizioso (Ducati) a 10,530 segundos.

PÚBLICO -
Aumentar

Márquez partiu da pole position, a quinta em seis anos na Argentina, destacando-se de imediato de um segundo grupo composto pelos principais candidatos à vitória, incapazes de seguirem a roda do espanhol.

Para o piloto português, que foi o melhor “rookie” e ainda o segundo mais bem classificado entre os pilotos da KTM, apenas superado por Pol Espargaró (e por 176 milésimos), o GP da Argentina serviu para reforçar a confiança e provar a capacidade para competir com nomes importantes, como Jorge Lorenzo (tricampeão de MotoGP e bicampeão de 250cc), que apesar de ter feito uma corrida de trás para a frente, não conseguiu superar Oliveira.

O piloto de Almada, de 24 anos, beneficiou ainda de uma penalização ao britânico Cal Crutchlow (Honda) e da queda, na última volta, do italiano Franco Morbidelli (Yamaha) e do espanhol Maverick Viñales (Yamaha) para entrar nos pontos e cotar-se como 15.º classificado da geral no Mundial. Márquez assumiu a liderança do campeonato, com 45 pontos, com Dovizioso em segundo (41) e Valentino Rossi em terceiro (31).

“Estou muito satisfeito com a minha prova. É sempre bom terminar nos pontos, objectivo que tínhamos traçado quando viajámos para a Argentina, especialmente depois de ter estado na iminência de pontuar na primeira corrida, no Qatar”, referiu Miguel Oliveira à assessoria de imprensa da equipa. O nome do piloto português chegou a ser anunciado como o décimo classificado na corrida de Rio Hondo, mas o equívoco da organização foi prontamente corrigido. 

Segue-se o Circuito das Américas, no Texas, que será mais uma pista a “descobrir juntamente com a mota”. “Mas estou muito satisfeito com a minha prestação na Argentina, também por ser o segundo na KTM, muito próximo do Pol Espargaró”, concluiu.