Crónica de jogo

Seferovic livrou Benfica de uma pedra no sapato chamada Tondela

Perante um adversário que criou dificuldades, as “águias” só marcaram na recta final mas continuam na luta com o FC Porto.

Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES

Não foi sem dificuldade que o Benfica superou o Tondela (1-0) e manteve a luta ombro a ombro com o FC Porto pelo título de campeão. A equipa de Bruno Lage teve pela frente um adversário duro de roer, mas contou com o regresso de Seferovic aos golos para resolver uma partida que se ia tornando cada vez mais complicada à medida que os minutos passavam. Os “encarnados” conseguiram responder ao triunfo dos “dragões” em Braga, e até deu para a estreia de Taarabt ao serviço da equipa principal do Benfica, três anos e dez meses após o anúncio da sua contratação.

Obrigado a ganhar para não deixar fugir o FC Porto, o Benfica entrou em campo a todo o gás. Mesmo com Seferovic a reentrar nas contas, Bruno Lage preferiu apostar precisamente no mesmo “onze” que alinhara de início na goleada ao Moreirense (0-4), e os “encarnados” não deixaram respirar o Tondela nos primeiros 15 minutos. Rafa rematou cruzado, centímetros ao lado do poste (8’), João Félix em boa posição não conseguiu o melhor desvio (10’), André Almeida atirou para dentro da baliza, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo de Jonas no lance (12’), e Cláudio Ramos brilhou perante Rafa, que surgiu isolado (15’).

Após este período de enorme turbulência, o Benfica acalmou e o Tondela também começou a conseguir fechar melhor os espaços no seu sector recuado. O domínio continuava a ser “encarnado”, com os visitantes à espreita do contra-ataque, mas as situações de golo escasseavam.

Era preciso mais e melhor, e Bruno Lage decidiu mexer ao intervalo: tirou Samaris para lançar Seferovic, mas até foi o Tondela a entrar mais perigoso no segundo tempo, com Jhon Murillo a arrancar disparado rumo à área de Vlachodimos e a colocar a bola na redes (48’), num lance invalidado por fora-de-jogo.

Na resposta, dois minutos depois, o Benfica também introduziu a bola na baliza adversária. Jonas foi o autor do remate, mas o lance foi invalidado após consulta ao videoárbitro, por mão de André Almeida na jogada que deu origem ao lance.

Os minutos passavam e a urgência instalava-se para o Benfica, mas era o Tondela que estava mais atrevido, com Xavier a obrigar Vlachodimos a uma excelente defesa (73’). Os “encarnados” voltaram a dar sinal de vida num grande remate de Jonas, que obrigou Cláudio Ramos a aplicar-se para evitar o golo (81’).

Mas o internacional português só estava a adiar a festa na Luz: Seferovic, de cabeça após cruzamento de Grimaldo, fez o 1-0 que mantém o Benfica na corrida pelo título. Patrick ainda teve o empate nos pés, aos 90+4’, mas deixou escapar a oportunidade. E o Tondela continua com a vida complicada.