Lazer

Sete ideias para sair esta semana

Instantâneos de aromas, artes e memórias. Nos rios, nos palcos ou numa chávena.

Foto
A francesinha tem uma rota própria na Porto Food Week Nelson Garrido

PORTO
Agora à moda do Porto

De 21 a 30 de Março

A Invicta está bem servida pela estreia da Porto Food Week, versão nortenha da iniciativa que desde 2016 se realiza com sucesso em Lisboa. Começaram a 21 de Março dez dias em que a ordem é “para comer tudo”, da cozinha de autor à comida de rua. A organização é a mesma (Edições do Gosto) e o formato é semelhante, mas com travo local. Estilos e paladares definem oito rotas de restaurantes: clássicos, novos, de chefes, de hotel, da melhor carne e do bacalhau, juntando-se a das tascas (apresentada como “uma espécie de foodie paper") e outra em nome de um dos mais emblemáticos pratos da cidade, À Grande e à Francesinha. Entretanto, vão decorrendo conversas culinárias, o fórum Pensar Cozinha (dia 25) e refeições especiais com chefs convidados. Neste cardápio cabem, por exemplo, uma homenagem a Maria de Lourdes Modesto no Euskalduna Studio (26), Os Clássicos servidos n'O Casario por Miguel Castro e Silva (28) e uma Baca na Brasa com Rui Martins, no jantar de encerramento (30).
Rota das Tascas: 55€; jantares e afins: 25€ a 160€.
Programa completo aqui

 

PÚBLICO -
Foto
DR

LISBOA
Sai um (festival de) café!

De 22 a 24 de Março
LX Factory

Num país que não passa sem o seu café e onde há festivais para tudo, só faltava juntar os dois mundos. Lacuna preenchida: acaba de nascer em Lisboa um grande festival "para celebrar o amor dos portugueses pelo café" e “reunir num mesmo espaço todos os que gostam, trabalham e querem aprender mais sobre esta bebida”. Organizado pela Associação Industrial e Comercial do Café, o Lisbon Coffee Fest espera atrair três mil visitantes com os aromas, experiências e tendências que estão desde ontem instalados na LX Factory. Além dos expositores, onde estão representadas 40 marcas, há degustações, workshops, demonstrações, palestras, animação de rua, música, um campeonato de baristas e um concurso para eleger o melhor expresso. Tudo com a sustentabilidade a nortear a ciência de tirar um café perfeito.
Horário: sexta, das 16h às 23h; sábado, das 10h às 23h; domingo, das 10h às 16h.
Bilhetes a 4,50 (dia) e 9€ (bilhete de um dia + caneca + avental + saco + booklet).
Programa completo aqui

 

PÚBLICO -
Foto
Lähtö / Depart Tom Hakala

GUIMARÃES
Vamos ao novo circo

De 23 a 25 de Março
Centro Cultural Vila Flor e Centro Internacional das Artes José de Guimarães

Guimarães torna a montar um festival “para impulsionar o novo circo em Portugal”. A terceira edição do Circus Arts Weekend começa no sábado, às 16h, com uma sessão informativa sobre a rede CircusNext (plataforma internacional de ligação entre artistas e apoio aos novos talentos). Depois, lança-se aos espectáculos: às 18h30, em estreia nacional, Três, do Grupo Zède, que junta o português Leonardo Duarte Ferreira, a brasileira Joana Nicioli e o francês Antonin Bailles em torno do mastro chinês; às 21h30, com a sua atmosfera onírica, misteriosa e por vezes absurda, inspirada nas técnicas de ilusão dos mágicos do século XIX, Lähtö / Depart, da companhia WHS do finlandês Kalle Nio. Neste domingo, o festival sai de palco e põe a funcionar uma Máquina de Fazer Museus, uma oficina para famílias com Leonardo Ferreira a ensinar técnicas circenses (às 11h). A aprendizagem continua na segunda-feira, mas dirigida a artistas, numa masterclass da WHS sobre projecção de vídeo e tridimensionalidade (às 16h).
Bilhetes a 7,50€ (Três), 10€ (Lähtö / Depart) e 12,50€ (conjunto); oficina a 2€, masterclass a 15€ (inclui bilhete para Lähtö / Depart); sessão CircusNext com entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Paulo Pimenta

VILA FRANCA DE XIRA
Sabor da lezíria

Até 31 de Março

No Tejo, a Primavera faz-se anunciar com a desova do sável. Está aberta a época do peixe de água doce que faz parte da cultura gastronómica das lezírias. E Vila Franca de Xira faz do momento um festim para os apreciadores. Durante todo o mês, está à prova em 26 restaurantes do concelho, em versões que podem ir da tradicional – frita em postas finas, com açorda de ovas – à mais inventiva. Mas a campanha Março, Mês do Sável não se fica pela mesa. A refeição pode ser saboreada como parte de um dos roteiros delineados pela autarquia, entre uma caminhada à beira-rio, uma prova de vinhos, um embarque no varino Liberdade, um passeio a cavalo ou uma visita guiada ao Museu do Neo-Realismo (mais informações aqui).

 

PÚBLICO -
Foto
Zoom Filipe Ferreira

PELO PAÍS
À peça não custa

Dia 27 de Março

É dia de ir ao teatro e não há desculpas na carteira. São várias as salas a não cobrar bilhete em nome deste Dia Mundial do Teatro. O Teatro Municipal de Bragança oferece entrada para A Criada Zerlina, monólogo de Hermann Broch interpretado por Luísa Cruz e encenado por João Botelho. Em Coimbra, o Colégio das Artes convida a conhecer a Salomé de (e com) Diego Bagagal. O Trindade, em Lisboa, dá a escolher entre Zoom – Diogo Infante a encenar o texto de Donald Margulies sobre a relação ferida entre dois repórteres de guerra – e #Emigrantes – o medo do que nos é estranho trabalhado por Ricardo Boléo a partir de textos de Al Berto, Fernando Pessoa e Slawomir Mrozek – e junta-lhes uma série de visitas guiadas aos bastidores (às 14h, 15h30 e 17h). Abrimos uma excepção para o também lisboeta Teatro Armando Cortez e os Monólogos da Vagina de Eve Ensler, com Paula Neves, Joana Pais de Brito e a estreante Júlia Pinheiro. É que aqui paga-se, mas a deixa é para a solidariedade: 50% das receitas desta sessão especial revertem para a APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima e a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta. Gratuitas são as propostas do 12.º T - Festival Internacional de Teatro de Albufeira: Lullaby, um espectáculo para bebés (11h) e Ah! Minha Dinamene!, projecto do Teatro Estúdio Fontenova sobre mulheres em tempos históricos delicados (21h30).
Grátis (excepto Monólogos da Vagina, de 17€ a 20€)

 

PÚBLICO -
Foto
Kaspars Breidaks DR

SINTRA
Teatro instantâneo

De 28 a 31 de Março
Centro Cultural Olga Cadaval

Em Sintra é levada à cena uma forma dramática específica. No Espontâneo - Festival Internacional de Teatro de Improviso a entrada é reservada à arte de fazer teatro sem rede, sem decorar texto e sem seguir didascálias. Prévia, só a preparação técnica dos actores. A oitava edição abre na quinta-feira com um especialista na matéria chamado Phil Lunn (Reino Unido). Seguem-se outros como Keng Sam & Damien Fontaine (Reunião), ImproTop (México), Grupo de Risco e ImproMime (Brasil), Kaspars Breidaks (Letónia), Mico Pugliares (Itália), Instantâneos e Improváveis (Portugal).
Horário: às 21h30.
Bilhetes a 10€ (dia).
Programa completo aqui

 

PÚBLICO -
Foto
Câmara Municipal de Alcoutim

ALCOUTIM
Contrabando à vista

De 29 a 31 de Março

Guardas fiscais, vendedores ambulantes e artesãos dos anos 1930/40 andam por Alcoutim. É a recriação de uma época em que a movimentação de mercadoria ilegal entre as duas margens do Guadiana era actividade de muitos, tantas vezes para sobrevivência, na vila raiana. Chama-se Festival do Contrabando e vai à memória colectiva da região buscar “aromas de café, amêndoa, tabaco, sons de acordeão e fandangos, estórias de paixões além-fronteira, azáfama nos mercados rurais da serra, combinações secretas nas tabernas da região”. Ergue um mercado, convoca o folclore e anima as ruas com um tráfico de artes que passa por música, teatro, velho e novo circo, desfiles e fantoches, mas também jogos tradicionais, oficinas, artesanato, exposições e gastronomia. O ponto mais alto e simbólico é a travessia do rio através de uma plataforma flutuante pedonal que liga Alcoutim à espanhola Sanlúcar de Guadiana (onde a festa também está instalada) – uma ponte que é um sonho antigo das duas vilas.
Horário: sexta, das 14h30 às 20h; sábado, das 11h às 21h; domingo, das 11h às 19h. Horário da ponte flutuante: sexta, das 15h às 18h; sábado e domingo, das 9h às 11h30 e das 13h às 18h.
Grátis (excepto passagem pela ponte, 1€).
Programa completo aqui

 

PÚBLICO -
Foto

EXTRA: Cinema
Se beber, não apanhe o voo...

...porque pode ir parar a Acapulco. É o que acontece a Matt Booth, que só ao desembarcar é que se apercebe do efeito da noite de copos da véspera: entrou no avião errado e foi parar ao México em vez do Novo México (EUA). Mas este está longe de ser o único problema. Assim que aterra, é perseguido por criminosos e agentes, todos eles em busca de um pacote que supostamente estará consigo… Com estreia a 21 de Março, Bem-vindo a Acapulco é uma comédia de acção realizada por Guillermo Iván e interpretada por William Baldwin, Michael Madsen, Bradley Gregg, Ana Serradilla. Mais filmes em Cinecartaz.

Mais ideias para sair? Por aqui

Guia do Lazer: música, teatro, exposições, festas, feiras e muito mais