Ivanov suspenso por doping, João Vieira entra no pódio

O atleta russo perdeu a medalha de ouro conquistada em 2013, bem como a prata de 2014. Português João Vieira "herda" bronze.

O russo a receber a medalha de ouro, em 2013.
Foto
O russo a receber a medalha de ouro, em 2013. Reuters/Fabrizio Bensch

O russo Alexander Ivanov, ex-campeão mundial de marcha, foi suspenso por doping e viu, ainda, ser-lhe retirada a medalha de ouro conquistada na prova de 20 km marcha dos Mundiais de atletismo de 2013, agora entregue ao chinês Chen Ding. 

O marchador João Vieira “herdou” o bronze, lamentando não ter podido desfrutar da cerimónia de entrega de medalhas. “Estou triste por não ter subido ao pódio naquela altura. É uma amargura, mas não posso fazer nada, já estou habituado”, lastimou Vieira.

“Já esperava isto há algum tempo, pela quantidade de atletas russos apanhados nos últimos anos. Mais vale tarde do que nunca”. “É uma situação idêntica à do Campeonato da Europa de 2010, em que passei de bronze para prata, também devido a [doping de] um atleta russo”, lamentou.

Esta é a primeira medalha de João Vieira em Mundiais, juntando-a ao “bronze” de 2006 nos Europeus de Gotemburgo, na Suécia, e à medalha de bronze - transformada em prata - em 2010, em Barcelona.

A Federação Russa de Atletismo disse que Ivanov vai enfrentar uma suspensão de três anos, que teve início em 2 de Maio de 2017, depois de terem sido recolhidas amostras de sangue que revelaram o consumo de substâncias proibidas.

Além de perder o título mundial dos 20 km marcha em 2013, que se disputaram na Rússia, Ivanov, de 25 anos, vai perder também a medalha de prata alcançada nos Campeonatos da Europa de 2014.