Éder Militão no Real Madrid por 50 milhões

FC Porto vende defesa brasileiro ao clube espanhol. Jogador fica com contrato até 2025 e deixará os "dragões" no final da época.

Foto
Éder Militão vai juntar-se ao Real Madrid no final da época LUSA/OCTávio passos

O Real Madrid anunciou a contratação do defesa brasileiro Éder Militão ao FC Porto por 50 milhões de euros. O jogador de 21 anos rumará até à capital espanhola no final da temporada.

Os “azuis e brancos” contrataram Militão em Julho de 2018, ao São Paulo, por quatro milhões de euros, com o emblema brasileiro a garantir 10% dos direitos de uma transferência futura e ainda a verba relativa ao mecanismo de solidariedade para o conjunto formador.​ Tudo somado, o clube paulista deverá receber um valor próximo dos 6,7 milhões de euros. 

Através de um comunicado, os “merengues” revelam que o jogador — que cumpre a primeira época ao serviço dos “dragões” — assinou contrato até 30 de Junho de 2025. O Real Madrid bateu a cláusula de rescisão do defesa, que se encontrava definida nos 50 milhões de euros. Com a assinatura de um vínculo de seis temporadas, Militão torna-se o primeiro reforço de Zinedine Zidane, que regressou ao comando técnico do clube espanhol na segunda-feira

“A FC Porto SAD vem informar o mercado que chegou a um acordo com o Real Madrid para a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva do jogador profissional de futebol Éder Militão pelo valor da cláusula de rescisão de 50.000.000 € (cinquenta milhões de euros), com efeitos no final da época”, pode ler-se no comunicado dos portistas enviado à CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários).

PÚBLICO -
Foto
Hulk foi a transferência mais cara de sempre do futebol português: saiu para o Zenit por 60 milhões de euros NFACTOS/FERNANDO VELUDO

O defesa brasileiro chegou ao FC Porto no início desta temporada vindo do São Paulo, clube no qual realizou toda a sua formação. Tornou-se titular indiscutível na formação de Sérgio Conceição e foi alternando entre a lateral direita e o centro da defesa “azul e branca”. Foi utilizado por 34 vezes e soma três golos ao serviço dos “dragões”.

Os 50 milhões de euros da transferência fazem de Militão a terceira transferência mais cara na história do futebol português. Em primeiro lugar está Hulk, que saiu dos “dragões” para os russos do Zenit, em 2012, a troco de 60 milhões de euros. Eliaquim Mangala foi o segundo jogador mais caro a sair do campeonato português: o defesa francês foi vendido pelo FC Porto aos ingleses do Manchester City, em 2015, num negócio que movimentou 54 milhões de euros e chegou a ser investigado pela FIFA. Militão tem, porém, um recorde próprio: os 50 milhões de euros comunicados pelos “dragões” à CMVM são o valor mais alto de sempre comunicado por um clube português àquela entidade, já que vários outros negócios milionários os direitos económicos estavam fragmentados.

Opiniões sobre transferência dividem-se

Nas redes sociais, as opiniões sobre a transferência de Éder Militão dividem-se: enquanto alguns adeptos do Real Madrid elogiam a decisão tomada pela direcção, outros defendem que o dinheiro gasto no defesa brasileiro deveria ter sido utilizado na contratação de Kylian Mbappé, estrela do Paris Saint-Germain. 

“São acções paralelas. A chegada de Éder Militão não quer dizer que não possa vir um craque como Mbappé”, começa por dizer Mario Cortegana, do diário desportivo AS. O jornalista que faz o ​acompanhamento do Real Madrid para o jornal espanhol diz ao PÚBLICO que considera a transferência um bom investimento, lembrando o caso de Pepe: “Acho que é uma compra muito boa. Comparo-a com a de Pepe, que também era um jogador relativamente desconhecido, pelo qual o Real Madrid também pagou muito dinheiro. E, bem, todos nos lembramos de quem ele era e de quão importante foi”.​

Mario Cortegana elogia ainda a “condição física muito potente” do jovem brasileiro, reconhecendo uma “polivalência e qualidades de liderança” que podem tornar Militão num jogador fundamental para o plantel de Zidane.