A Flash preparou as trotinetes “para as ruas portuguesas"

Marca alemã é a primeira empresa com um mapa na app que assinala os pontos de estacionamento definidos pela câmara. Quem lá parar, tem 50% de desconto no desbloqueio.

As novas trotinetes já circulam por Lisboa
Foto
As novas trotinetes já circulam por Lisboa DR

A Flash, uma das sete operadoras de trotinetes eléctricas partilhadas em Lisboa, vai lançar um novo modelo deste tipo de veículos mais preparado “para as ruas portuguesas”. As novas trotinetes, disponíveis a partir desta terça-feira, têm uma suspensão reforçada, travões duplos, sinalização LED e rodas maiores, para permitirem uma “experiência de condução mais segura e completa”.

A marca alemã, em fase de teste na capital desde Janeiro, é também a primeira empresa a apresentar uma aplicação móvel com um mapa de pontos de estacionamento. Fruto da preocupação com “o ordenamento do espaço público”, lê-se numa nota enviada às redacções, os utilizadores que estacionarem nos locais definidos pela autarquia “terão um desconto de 50% no desbloqueio da viagem”. À semelhança das restantes operadoras no mercado português, o desbloqueio da trotinete custará um euro e serão cobrados 15 cêntimos por cada minuto de viagem.

O gabinete da Segurança e Mobilidade do município disse recentemente ao PÚBLICO que existem cerca de 500 pontos de estacionamento na cidade para velocípedes (estes locais permitem a correcta paragem de várias trotinetes e bicicletas) e que está prevista a construção de mais 1600 zonas de estacionamento, além dos mais de 200 locais em análise.

Os utilizadores da Flash saberão, assim, através da app, os sítios mais apropriados para estacionarem as trotinetes.

Felix Paterson, director-geral da empresa em Portugal, afirma que é “um orgulho poder começar a operar em Lisboa com condições essenciais para um upgrade de mercado”. O responsável da marca percebeu, durante a fase de testes em Lisboa, que a questão do estacionamento das trotinetes era uma preocupação, e procurou uma forma de contribuir para a “necessária harmonia entre as cidades e os que dela usufruem”.

O novo modelo de trotinetes conta com um suporte para colocar o telemóvel e uma entrada USB que permite o carregamento de dispositivos móveis. Os veículos têm ainda um suporte que permite o transporte de uma mochila. As baterias, ao estarem posicionadas na base da estrutura, oferecem uma maior estabilidade e contribuem para uma condução mais segura.

A empresa, que tem um financiamento de 55 milhões de euros, dispõe de uma equipa de quatro pessoas em Portugal e recorre a uma empresa de logística para reposicionar e recarregar as trotinetes durante a noite.

Para breve, ficou a promessa de expansão para Espanha, França e Itália até ao final do primeiro trimestre.