Estas bloggers têm mais de 55 anos e provam que as redes sociais são para todas as idades

As jornalistas e apresentadoras utilizam os sites pessoais e canais do YouTube para partilhar as suas experiências de vida, mas também profissionais.

Foto
DR

A idade não é um obstáculo para entrar nas redes sociais, que o digam Júlia Pinheiro, Helena Isabel, Luísa Castel-Branco e Teresa Guilherme. As profissionais de televisão usam os novos meios de comunicação para escrever ou fazer vídeos e partilhar fotografias sobre estilo de vida, a gastronomia ou mesmo sobre as banalidades do dia-a-dia. Na generalidade, as suas mensagens dirigem-se às mulheres das suas idades, mas também há jovens que as seguem, orgulham-se. 

Há uma Júlia Pinheiro para lá da televisão 

Em 2016, por sugestão da sua agente, Júlia Pinheiro decidiu lançar uma revista digital, em formato de aplicação, e deu-lhe o seu próprio nome. “Fazia-me falta um projecto que pudesse revelar a Júlia que gosta de ler, de escrever, de entrevistar autores. Fazia-me falta recuperar a língua afiada da Noite da Má Língua [um programa de conversa dos primórdios da SIC] e, simultaneamente, demonstrar a Júlia ‘de bem com a vida’ que há em mim”, justifica Júlia Pinheiro, 56 anos, ao PÚBLICO.

PÚBLICO -
Foto
DR

Na revista Júlia há entrevistas, artigos de lifestyle, cultura, comportamento e saúde. De acordo com a apresentadora de televisão, a sua audiência é “maioritariamente feminina, dos 35 aos 40 anos”, mas também há “uma grande fatia de millenials” que segue o seu trabalho. 

Paralelamente, a apresentadora mantém um site Júlia, de bem com a vida – no qual fala das suas escolhas, sugestões, receitas e opiniões. “Há uma Júlia que não tem espaço no ecrã de televisão. É a Júlia mulher, a Júlia mãe, a Júlia avó, a Júlia que tem a paixão da leitura, que adora cozinhar para a família, que entrega petições e defende causas como a do papel e dos direitos do cuidador”, continua. 

Júlia Pinheiro também está no YouTube, uma plataforma de comunicação que considera ser “muito importante”, e onde apresenta conteúdos diversificados. “Ora tem vídeos profissionais, entrevistas, com a luz certa e a maquilhagem impecável. Ora tem vídeos caseiros – uma dança com a minha neta antes do almoço de domingo, com a avó desgrenhada, mas feliz”, conclui. 

Luísa Castel-Branco está no YouTube

“Especialista em coisa nenhuma”, é como Luísa Castel-Branco, 64 anos, se auto-intitula no seu canal no YouTube. A ex-jornalista, que começou no extinto Semanário e criou a revista feminina Máxima, considera que esta é uma plataforma “de jovens e para jovens”, e foi essa a razão que a “levou a ter uma enorme vontade de fazer algo diferente”. Nos seus vídeos, encara a câmara com naturalidade, ao mesmo tempo que fala de um conjunto de trivialidades do dia-a-dia num tom descontraído.

PÚBLICO -
Foto
DR

“É um luxo com a minha idade poder estar envolvida num projecto destes, feito com total liberdade. A par da minha escrita, nada me dá mais gozo”, revela a também romancista. A ex-apresentadora de televisão declara que este tem sido um “processo evolutivo, de muita aprendizagem e imenso divertimento” e que por isso, vão existir mais novidades, “sempre provocadoras”, acrescenta. Algumas delas passam pelo lançamento do seu décimo quarto livro. 

Helena Isabel fala às “mulheres maduras"

Aos 67 anos, Helena Isabel abraçou as novas tecnologias e inaugurou um site pessoal, no início de Fevereiro. A ideia surgiu após o lançamento do livro A Idade não me define, onde a actriz oferece algumas dicas, a pensar nas “mulheres maduras”, sobre alimentação, saúde, exercício físico e moda . “Após o lançamento do livro, apeteceu-me continuar a fazê-lo e porque não na Internet? Fiz alguma pesquisa e cheguei à conclusão de que as mulheres mais velhas vêem mais blogues do que imaginamos e assim permitia-me entrar em diálogo com seguidoras, o que não poderia acontecer através do livro”, conta ao PÚBLICO. 

PÚBLICO -
Foto
Miguel Angelo

Além de informar as suas leitoras sobre temas de lifestyle, moda, beleza e bem-estar, a actriz também expressa as suas “opiniões em relação à forma de estar na vida, a desfrutá-la o melhor que podemos, a sermos vozes activas numa sociedade que, por vezes, nos ignora a partir de uma certa idade”. A actriz justifica a sua preocupação com as mulheres mais velhas “por achar que a maior parte dos blogues são muito focados nos jovens. Ora, nós também temos direito a algo que nos diga respeito”, declara. 

Helena Isabel também gere um canal do YouTube, que neste momento está “em fase de reestruturação”, mas que espera vir a desenvolver mais no futuro. “Não consigo estar parada e gosto de me reinventar”, confessa.

Teresa Guilherme tem um site

Em ‘Like3ZA, um site onde fala do seu trabalho, mas também da sua vida pessoal, Teresa Guilherme, 63 anos, partilha truques de beleza, receitas de culinária e detalhes do dia-a-dia; e premeia os seguidores com passatempos. O PÚBLICO tentou contactar a apresentadora que não se mostrou disponível para prestar esclarecimentos quanto ao seu projecto. 

PÚBLICO -
Foto
DR

Texto editado por Bárbara Wong