Capitão Marvel: a melhor estreia de sempre de um filme protagonizado por uma mulher

Filme faz história e bate recordes com 404 milhões de euros de receitas mundiais de bilheteira – foi também o filme mais visto do fim-de-semana em Portugal, com o dobro dos espectadores e receitas de Mulher-Maravilha.

Foto
Marvel Studios

Capitão Marvel, o filme sobre uma capitã super-heroína da Marvel, tornou-se no filme protagonizado por uma mulher com a melhor estreia de sempre. Com resultados de bilheteira mundiais de 404 milhões de euros e uma estreia de 561 mil euros só em Portugal - o dobro das receitas e dos espectadores conseguidos por Mulher-Maravilha em 2017 -, o filme fez história.

O filme, que se estreou em Portugal na quinta-feira, faz história também por ser o primeiro título dos poderosos Marvel Studios realizado por uma mulher (Anna Boden, que dirige o filme com Ryan Fleck) e por ser o primeiro desse mesmo estúdio e da Disney a dar a uma super-heroína o protagonismo. Os filmes de super-heróis são os mais vistos do mundo na última década, a par de franchises como Star Wars ou Avatar, e não é a primeira vez que uma mulher os encabeça – houve Elektra, uma super-heroína Marvel cujos direitos moram nos estúdios Fox, ou Catwoman, da rival DC Comics e filmada pela Warner Bros., e mais recentemente o fenómeno Mulher-Maravilha. Mas só agora a Marvel seguiu por essa via.

Em 2017, Mulher-Maravilha foi o primeiro filme de super-heróis realizado por uma mulher e bateu um recorde: tornou-se no filme dirigido por uma mulher que mais receitas obteve. A sua estreia conseguiu 366 milhões de euros nas bilheteiras do mundo no mesmo período. Capitão Marvel acrescenta mais umas linhas à história, com uma estreia de 136 milhões de euros nos EUA e os restantes lucros brutos a virem do estrangeiro para completar os 404 milhões recordistas. As receitas do filme protagonizado por  Brie Larson são engrossadas pela venda de bilhetes para as salas IMAX, onde os ingressos são mais caros.

“Isto continua o impulso começado por Mulher-Maravilha. Os filmes protagonizados por mulheres têm vindo a ganhar tracção há vários anos, mas estes dois filmes, juntamente com Black Panther, mostram que um super-herói não tem de ser um homem branco para ser a base de um gigantesco orçamento [de produção]”, diz à revista Hollywood Reporter o analista financeiro Erik Handler. Os orçamentos de Capitão Marvel e de Mulher-Maravilha foram ambos de 133,4 milhões de euros.

Em Portugal, o filme foi já visto por 95.690 espectadores desde a sua estreia, segundo dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), um valor francamente superior ao conseguido por Mulher-Maravilha nos mesmos dias de estreia em Junho de 2017 – 247 mil euros e 43 mil espectadores, numa semana em que competia com Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias, o filme mais visto dessa semana. Capitão Marvel estreou-se em primeiro lugar deste fim-de-semana, com Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo Secreto em segundo lugar e já na sua terceira semana em cartaz.

O terceiro filme mais visto do fim-de-semana em Portugal foi também protagonizado por uma mulher, e em português – Snu, sobre Snu Abecassis, que teve 15 mil espectadores.

As contas refazem-se então agora perante um filme que não foi recebido de forma tão positiva quanto Mulher-Maravilha. O filme de Patty Jenkins protagonizado por Gal Gadot tornou-se no primeiro filme no feminino deste novo momento em que “super-heróis” é o sinónimo de blockbuster na cultura popular e em que os apelos de melhor e maior representação das mulheres nessa cultura de massas subiram de tom – e teve 93% de aprovação dos críticos e 88% do apreço dos espectadores no agregador Rotten Tomatoes.

Capitão Marvel, que chega quase dois anos depois, conseguiu 80% de críticas positivas dos profissionais de cinema – os números de recepção dos espectadores são outro caso, porque o site teve de criar uma política especial para o filme por temer ser, e depois ter sido mesmo sido, atacado por trolls ou bots que fazem campanha anti-progressista contra o filme. Outros filmes foram alvo de campanhas semelhantes, desde Star Wars: Os Últimos Jedi ou Black Panther, para tentar desvalorizar esses títulos e demover potenciais espectadores de filmes com protagonistas negros ou femininos. 

O filme com uma forte nostalgia 90s, ao som de Salt-N-Pepa, Nirvana ou No Doubt, conta a história de origem da super-heroína dentro do chamado Universo Cinemático Marvel e tem ainda no elenco Samuel L. Jackson ou Ben Mendelsohn. Capitão Marvel está actualmente em 101 salas em Portugal. Mulher-Maravilha estreou-se em 111 ecrãs a 1 de Junho de 2017.