Anda estragar-me os planos: Novo single de Salvador Sobral recupera tema do Festival da Canção

A canção é o primeiro avanço do novo álbum, que chega no final do mês.

Foto
Valentim de Carvalho/Tomás Monteiro

O convite está feito: Anda estragar-me os planos. É assim que Salvador Sobral nos pega na mão e nos leva para o seu segundo álbum de estúdio Paris, Lisboa. Composta por Francisca Cortesão e Afonso Cabral, a música foi originalmente interpretada por Joana Barra Vaz na edição de 2018 do Festival da Canção. 

À data, quando a música foi apresentada no Festival da Canção, Salvador Sobral não escondeu o seu apreço pela música e chegou a partilhar a sua versão nas redes sociais, com Júlio Resende ao piano. A música chegou mesmo ao estúdio e, agora adaptada, é o primeiro avanço do próximo álbum do músico.

Esta nova versão de Anda Estragar-me os Planos inspira-se na ilha da Madeira. É ela que lhe empresta os sons do rajão, um dos tradicionais cordofones madeirenses interpretado pelo músico André Santos e que dá um novo ritmo à melodia original.

O vídeo da música, da autoria dos espanhóis Sol Domínguez e Juan Daniel González, foi publicado esta quinta-feira no YouTube e esta manhã já somava mais de 5 mil visualizações.

Veja aqui a versão original da música:

Paris, Lisboa

O novo álbum, o segundo em estúdio, é para o músico um álbum “inspirado numa viagem sem partida nem chegada, mas cujos pontos de união se fazem entre Paris e Lisboa, cidades de grande preponderância no processo de construção deste disco”. É também uma homenagem ao clássico do cineasta Wim Wenders — Paris, Texas, um filme de 1984, cujo argumento e realização marcaram o cantor português.

Paris, Lisboa conta com a produção musical de Joel Silva (baterista que integra, entre outros, o projecto Alexander Search, com Sobral), e junta músicas da autoria e composição de, entre outros, Luísa Sobral, Jenna Thiam, Joel Silva, Júlio Resende, André Rosinha, Leo Aldrey e do próprio Salvador Sobral.

O álbum tem 12 canções, entre as quais sete em português, e é lançado a 29 de Março. O disco é apresentado ao vivo no Teatro das Figuras em Faro a 3 de Maio. Depois, chega aos Coliseus de Lisboa, a 10 de Maio, e do Porto, a 11 de Maio.

Salvador Sobral, que se tornou um fenómeno internacional em 2017, quando venceu o Festival Eurovisão da Canção com Amar pelos dois, tema escrito pela irmã, Luísa Sobral, irá depois apresentar o seu trabalho em Macau, Espanha, Polónia, Alemanha, Suíça, Finlândia, Suécia e Lituânia.