Projecção do Parlamento Europeu dá dez lugares ao PS

Socialistas crescem na intenção de voto em Portugal. Na Europa, o grupo parlamentar do PPE (que inclui) PSD e CDS lidera em número de eurodeputados.

Foto
Pedro Marques é o cabeça-de-lista do PS às europeias de Maio daniel rocha

Se as eleições europeias decorressem hoje, o PS teria, de acordo com uma projecção do Parlamento Europeu baseada em sondagens nacionais, uma intenção de voto de 39,2%, o que resultaria na eleição de 10 eurodeputados.

Se este resultado se verificasse, os socialistas, que na quinta-feira à noite apresentaram a sua lista, conseguiam ainda eleger a candidata Isabel Estrada e seria um dos resultados mais expressivos do partido. Em 1999 e 2004, os socialistas elegeram 12 eurodeputados, nestas últimas com Mário Soares como cabeça-de-lista. Já em 2009 elegeram sete e nas últimas europeias subiram para oito. 

De acordo com a projecção divulgada nesta sexta-feira, o Parlamento Europeu prevê intenções de voto que levariam o PSD a eleger seis eurodeputados, os mesmos de há cinco anos, uma vez que em 2014 elegeu sete, mas em coligação com o CDS.

Do lado dos perdedores de lugares no Parlamento Europeu, estão o PCP e o PDR, de Marinho Pinto, este último que desaparece, perdendo os dois parlamentares que agora tem. 

O PCP é o partido que teria a maior descida nas projecções do Parlamento Europeu, com a eleição apenas do cabeça-de-lista, João Ferreira, ao contrário das eleições de há cinco anos, quando os comunistas elegeram três eurodeputados.

Do lado dos que conseguiriam eleger mais eurodeputados está o CDS, que é o terceiro nas intenções de voto, com 10%, e com estes resultados conseguiria eleger dois eurodeputados. Nuno Melo teria a companhia de Pedro Mota Soares.

O mesmo poderá acontecer com o BE que se tem 9,6% de intenções de voto, o suficiente para conseguir um resultado melhor do que em 2014, ao eleger mais um parlamentar além de Marisa Matias. Mas não atingiria os três deputados de 2009.

Estes são alguns dos dados desta projecção que faz uma análise também a nível europeu. De acordo com estes valores, o Partido Popular Europeu (PPE) lidera as intenções de voto e deverá continuar a ser o maior grupo parlamentar europeu com uma projecção que lhes dá 181 eurodeputados. Já o grupo dos Socialistas e Democratas (S&D) onde se inserem os eurodeputados do PS continuariam a ser o segundo maior grupo, com um total de 135 eurodeputados.

As primeiras projecções do Parlamento Europeu (PE), elaboradas tendo como base as sondagens publicadas nos Estados-membros, foram divulgadas em meados de Fevereiro e já apontavam para a manutenção da actual maioria de centro-direita do Partido Popular Europeu, perdendo embora 34 mandatos. 

Nenhuma das sondagens utilizadas nestes estudos foi encomendada pelo PE. A Unidade de Acompanhamento da Opinião Pública do PE, em colaboração com a Kantar Public, limita-se a reunir os números recolhidos nos diferentes países e a recalcular os valores para obter um resultado médio por partido.

Até 26 de Maio, as projecções sobre distribuição de lugares serão conhecidas de 15 em 15 dias, estando a próxima divulgação agendada para o dia 14 de Março.