Produtora canadiana de cannabis entra em Portugal com 51% na Gaia Pharm

A produtora canadiana Aurora Cannabis considera Portugal "um mercado atractivo" devido à sua "legislação favorável aos produtores" e à "competitividade da mão-de-obra".

Foto
ALESSANDRO BIANCHI

A canadiana Aurora Cannabis vai entrar em Portugal, após ter comprado 51% da Gaia Pharm, produtor de marijuana medicinal, por um valor não revelado, foi anunciado.

Portugal constitui "um mercado atractivo" devido à sua "legislação favorável aos produtores" e à "competitividade da mão-de-obra", disse, num comunicado citado pela AFP, a Aurora Cannabis, uma das maiores produtoras mundiais de cannabis.

De acordo com a mesma fonte, a filial portuguesa da Aurora Cannabis, que vai ser constituída até ao final do terceiro trimestre de 2020, pretende atingir cerca de duas toneladas de cannabis, por ano, em Portugal.

"Com este novo projecto, passamos a estar presentes em 24 países, o que nos afirma, acreditamos nós, como a empresa de cannabis com maior presença no mundo", referiu, no mesmo documento, o presidente executivo da Aurora Cannabis, Terry Booth.

Com a filial portuguesa pretendemos ainda "conquistar uma quota significativa no mercado europeu, que está em rápido crescimento", sublinhou.

A legalização do uso de cannabis para fins medicinais foi aprovada em Junho de 2018 e a regulamentação foi publicada em Diário da República em 15 de Janeiro.

A regulamentação estabelece que o cultivo, fabrico e comércio da cannabis​ para fins medicinais só pode ser feito depois de autorização do Infarmed, que deve ser actualizada todos os anos.

Estabelece também que os produtos à base de plantas de canábis só podem ser vendidos através de prescrição médica, e que as entidades que tiverem autorização para o cultivo, o fabrico, comercialização ou importação de medicamentos à base da planta de cannabis devem renovar o pedido de autorização todos os anos.

Sugerir correcção