Primeira derrota em casa complica vida do Sp. Braga

Belenenses SAD quebrou jejum de vitórias e deixou os minhotos mais apertados na luta pelo pódio.

Foto
LUSA/HUGO DELGADO

Em menos de uma semana, o Sp. Braga averbou tantas derrotas quantas as que somara até agora em todo o campeonato. Em casa, os minhotos foram surpreendidos pelo Belenenses SAD (0-2) e poderão terminar a 23.ª jornada da Liga com o Sporting à perna.

Depois do desaire em Alvalade, o Sp. Braga voltou a mostrar dificuldades diante de uma equipa com uma  primeira linha de três (no caso, Sasso, Nuno Coelho e Gonçalo Silva). Aos 12’, Licá chegou a mesmo a encostar para o golo, mas o lance foi invalidado, por fora-de-jogo, graças à intervenção do videoárbitro.

O susto para os anfitriões, porém, transformou-se em pesadelo aos 38’. Novamente a construir pelo lado esquerdo, o Belenenses SAD fez a bola sobrevoar a bola até à cabeça de Sasso. Tiago Sá travou o primeiro remate, mas nada pôde fazer perante a recarga de Kikas.

Ao intervalo, Abel Ferreira trocou Ricardo Horta por Paulinho, colocado na zona central, mas bastou uma incursão ofensiva dos lisboetas em futebol apoiado para chegarem ao 0-2. Bola nas costas de Palhinha (que actuou como central face às ausências de Pablo e Raúl Silva) e Licá a rematar prontamente, surpreendendo o guarda-redes (60’).

A noite do Sp. Braga piorou com a lesão de Goiano, aos 76’ (entrou Bruno Xadas), numa altura em que a equipa já alargara a frente de ataque também com Trincão, jogando praticamente em 4-2-4. Mas o melhor que os bracarenses conseguiram foi um remate à trave, num gesto acrobático de Paulinho, que não chegou para evitar o quarto desaire na Liga.

Na segunda-feira, a vida dos minhotos na prova pode complicar-se. Se o Benfica ganhar, alarga para sete pontos a diferença para o terceiro lugar; se o Sporting triunfar, fica a um ponto do pódio. Tudo porque o Belenenses SAD quebrou um ciclo de cinco jogos sem vencer.