Pogacar consolida liderança na Volta ao Algarve

Ciclista esloveno foi quinto na terceira etapa e ganhou tempo aos rivais.

Pogacar continua de amarelo
Foto
Pogacar continua de amarelo LUSA/LUIS FORRA

O jovem líder da Volta ao Algarve ficou mais confortável na classificação geral com um bom desempenho no contra-relógio individual. Tadej Pogacar consolidou a vantagem sobre os perseguidores, cavando um fosso de 31 segundos para o segundo classificado.

Depois de ter vencido na subida ao Alto da Fóia, Pogacar (UAE Team Emirates) resistiu no contra-relógio, que completou com o quinto melhor tempo (24m50s). A etapa com partida e chegada em Lagoa, numa extensão total de 20,3 quilómetros, foi ganha pelo suíço Stefan Küng (Groupama-FDJ).

Küng, um especialista em contra-relógio – é bicampeão suíço da especialidade e em 2018 venceu com a BMC o contra-relógio por equipas na Volta à França – impôs-se com um registo de 24m33s, dois segundos mais rápido do que Soren Kragh Andersen (Sunweb) e cinco segundos mais veloz do que Yves Lampaert (Deceuninck-Quick Step).

Com o seu surpreendente contra-relógio, Pogacar ampliou a vantagem para a concorrência. O segundo lugar da geral é agora ocupado por Enric Mas (Deceuninck-Quick Step), com uma diferença de 31 segundos para o líder. Soren Kragh Andersen subiu ao terceiro posto da geral, com mais 36 segundos do que Pogacar, enquanto Wout Poels (Sky) caiu de segundo para quarto, a 37 segundos da liderança.

José Gonçalves (Katusha Alpecin) foi o melhor português nesta terceira etapa da Volta ao Algarve, ao cumprir os 20,3 quilómetros de contra-relógio em 25m23s. Na classificação geral, o ciclista português mais bem posicionado é Amaro Antunes (CCC Team), décimo a 2m43s de Pogacar.

A quarta e penúltima etapa da Volta ao Algarve, no sábado, vai levar o pelotão a percorrer 198,3 quilómetros na ligação entre Albufeira e Tavira.

Sugerir correcção