Escola de 9,5 milhões em Guimarães deve abrir em Setembro

A nova EB 2,3 de Caldas das Taipas foi construída de raiz, após a demolição das anteriores instalações.

Foto
PAULO PIMENTA

A nova EB 2,3 de Caldas das Taipas, em Guimarães, com um investimento de 9,5 milhões de euros, deve abrir em Setembro no arranque do próximo ano lectivo, anunciou esta quarta-feira o município.

Em comunicado, o município refere que a escola está concluída mas "ainda há algum trabalho de pormenor a fazer".

O calendário de abertura será concertado com os diversos agentes educativos, desde os professores, Associação de Pais, Junta de Freguesia e serviços educativos da Câmara.

"Aponto que possa ser aberta, com calma e tranquilidade, em Setembro, aquando o arranque do novo ano lectivo. Do ponto de vista do edifício, a escola está concluída mas há algum trabalho de pormenor a fazer e se a vontade for abrir antes disso também será possível", referiu esta quarta-feira o presidente da Câmara durante a visita à escola da secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão.

Aludindo a uma escola "referência no país", Domingos Braga salientou a construção de um auditório e um gimnodesportivo com entradas independentes e que podem servir a comunidade de toda aquela área geográfica.

Nesta deslocação a Guimarães, Alexandra Leitão ficou ainda a conhecer o projecto para o novo Centro Escolar de Moreira de Cónegos que está a ser validado nas várias entidades, devendo o concurso para a obra ser lançado "nos próximos meses".

A secretária de Estado visitou igualmente a EB de São Torcato e, segundo o município, "reconheceu a necessidade de obras" naquela escola.

A Câmara pretende que a escola seja submetida a uma "intervenção de fundo".