Liliana tem 33 anos e vive no Reino Unido há cinco
Foto
Liliana tem 33 anos e vive no Reino Unido há cinco DR

Dos cartazes da Ocean Outdoor nascem acessórios de moda. Culpa de Liliana

Os placards desactualizados da Ocean Outdoor deixaram de ser lixo: desde Janeiro, são transformados em acessórios de moda e doados a uma organização de conservação marinha. A ideia partiu de Billy, mas foi Liliana quem lhe deu pernas para andar.

Quando Billy Byam-Cook, director financeiro da Ocean Outdoor, apresentou aos colegas uma bolsa feita (por si) a partir dos placards que eram retirados das ruas, Liliana Teixeira, que integra a equipa de marketing da empresa de publicidade inglesa, “absorveu” o projecto e fê-lo crescer. Apesar de “95% do portefólio da empresa ser digital”, ainda são utilizados alguns outdoors em vinil — e a equipa achou que podiam ser explorados e reaproveitados para ajudar a Marine Conservation Society (MCS), organização britânica que se dedica à protecção dos oceanos.

A ideia assentava como uma luva no programa Ocean for Oceans, iniciativa ambiental promovida pela empresa, com foco no combate à “poluição dos oceanos pelos plásticos”, explica Liliana. Por isso, a marketeer natural de Valença do Minho, a viver em Inglaterra há cinco anos, pôs os pés ao caminho e procurou — através do British Fashion Council — designers que se quisessem associar à causa. Encontrou a dupla Vin + Omi, uma equipa pioneira no campo da moda sustentável, que "adorou o material" e, em Janeiro deste ano, firmaram uma parceria.

PÚBLICO -
Foto
O conjunto criado por Vin + Omi DR

A ideia é simples: “Os placards terão o seu primeiro objectivo, a publicidade, mas depois, em vez de irem para o lixo, serão recolhidos”, explica Liliana. Passam depois para os designers, que, à semelhança do que acontece com os sacos da Freitag, os irão transformar em acessórios de moda. Os produtos são então doados à MCS, que, posteriormente, os poderá leiloar ou vender. Todo o dinheiro angariado reverte a favor da organização e os produtos que não forem vendidos serão novamente reciclados e trabalhados pelos designers, de forma a evitar desperdício.

Não é a primeira vez que a Ocean Outdoor apoia um projecto ambiental. Antes de surgir a ideia dos acessórios, a empresa já tinha uma parceria com a MCS, que assentava na cedência de cartazes para publicitar as campanhas da organização — porque a MCS “preenche todos os critérios” que a empresa procura no âmbito do Ocean for Oceans. “É activa, quer mudar comportamentos” e, realça Liliana, tem uma “componente de pesquisa” que se debruça sobre o estudo do tipo de lixo que está a aparecer nas praias. “Quando a MCS verificou que havia mais palhinhas na praia, começou uma campanha para tentar proibi-las nos bares”, aponta a marketeer de 33 anos.

Parte da colecção Vin + Omi x Ocean Outdoor foi apresentada a 14 de Fevereiro, na abertura da semana da moda de Londres. O desfile mostrou apenas malas e cintos, mas “num futuro próximo” serão lançados mais produtos — até porque os designers já fizeram um conjunto completo: casaco, t-shirt, calções, cinto e mala. Entretanto, outros criativos também se aventuraram a fazer uma peça com os vinis: o designer Jasper Garvida fez um quadro e a marca Bar Jewellery fez nascer um par de brincos. “É fascinante a criatividade dos designers e perceber como as coisas podem ser transformadas”, remata Liliana.

PÚBLICO - Os brincos criados pela marca Bar Jewellery
Os brincos criados pela marca Bar Jewellery DR
PÚBLICO - O quadro criado por Jasper Garvida
O quadro criado por Jasper Garvida DR
Fotogaleria
DR