Emirates estreia-se no Porto com voos directos para o Dubai

Companhia dos Emirados Árabes Unidos aterra finalmente na Invicta e lança rota Dubai no Verão. E quer também seduzir passageiros espanhóis.

Fotogaleria
Dubai Reuters
Fotogaleria
Primeira classe do 777 da Emirates Reuters
Fotogaleria
Primeira classe do 777 da Emirates Reuters
Fotogaleria
Primeira classe do 777 da Emirates Reuters

A estreia da rota Porto-Dubai está marcada para 2 de Julho e a Emirates não faz por menos: a companhia dos Emirados Árabes Unidos vai passar a oferecer quatro ligações directas por semana.

O futuro é o presente do Dubai

Os passageiros do Norte passam assim a beneficiar de uma ligação facilitada ao emirado. E vice-versa: "O Porto está actualmente a desfrutar de maiores níveis de turismo, o que acaba por se reflectir no crescimento do número de visitantes para Portugal como um todo", diz, em comunicado, o presidente da companhia, Tim Clark. Em Portugal, a Emirates já serve Lisboa com dois voos diários.

Por outro lado, "não só o Porto beneficiará", referem, mas também "cidades como Vigo e Santiago de Compostela, pela proximidade" à Invicta. 

As ligações Porto-Dubai serão efectuadas, segundo adiantam em comunicado, num Boeing 777-300ER. O aparelho está configurado com "três classes" mas, em grande destaque para quem prefere pagar por um voo mais luxuoso, estão as "oito suítes privadas" - garantidamente "Primeira Classe".

PÚBLICO -
Foto
Um 777 da Emirates aterra no Dubai Reuters

Há ainda, detalham, 42 "assentos reclináveis" na classe executiva, a que se juntam 310 "assentos espaçosos" na classe económica. Mas, "seja em que classe for", a Emirates promete "altos níveis de conforto ao viajar", incluindo no serviço a bordo, com "refeições de inspiração regional e bebidas de cortesia", "mais de 4000 canais de entretenimento" ou "produtos e serviços a pensar nas crianças". A companhia faz ainda questão de sublinhar que a tripulação inclui "membros portugueses".

Uma pesquisa no site para o voo Porto-Dubai dava valores de cerca de 600 euros ida-de-volta em Julho. Isto em económica: a mesma viagem em executiva surgia por 2842 euros e a especialíssima primeira classe custa 7500 euros.

A aposta da Emirates não é apenas nos voos directos para o emirado, já que a partir da plataforma aérea no Dubai a companhia realiza voos para toda a sua rede global - no caso, com destaque para as rotas Ásia, Austrália, Médio Oriente e mesmo África - a companhia faz questão de destacar destinos como Luanda, Joanesburgo, Banguecoque, Xangai, Hong Kong, Melbourne e Sydney.

Por fim, mas não menos importante, a companhia foca a importância da rota para as exportações portuguesas: o novo voo vai oferecer "até 18 toneladas de capacidade de carga" e a Emirates dá mesmo exemplos das indústrias que poderão lucrar com a ligação directa: "roupa, calçado, peças para automóvel e cortiça".

Do Dubai até à Índia há mais do que um mar de distância