Nani sai do Sporting e ruma aos EUA. "Sinto-me verdadeiramente nostálgico"

Nani chegou a custo zero ao emblema norte-americano

Foto
LUSA/ANTONIO COTRIM

Nani vai deixar o Sporting para jogar pelo Orlando City, dos Estados Unidos, anunciaram os dois clubes. O extremo de 32 anos rescindiu com o Sporting para se transferir para o campeonato norte-americano.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting deu conta da “revogação, por mútuo acordo, do contrato de trabalho desportivo celebrado” com o avançado, que era válido até Junho de 2020.

Nesta última passagem pelos "leões", iniciada no Verão de 2018, Nani realizou 28 jogos, marcou nove golos, fez sete assistências e ganhou um título (Taça da Liga).

“Este é um dia entusiasmante para a nossa organização. O Nani confere tremenda experiência ao nosso plantel. Ele é um extremo dinâmico com qualidade técnica para transportar e cruzar a bola, com impacto no jogo e liderar o ataque”, afirmou o director para o futebol dos Orlando City Luiz Muzzi, citado pelo clube norte-americano.

De acordo com os Orlando City, Nani chegou a custo zero ao emblema norte-americano, pelo qual assinou um contrato válido por três temporadas.

"São 141 jogos, 33 golos, três troféus oficiais e uma certeza: foi um orgulho ver-te com as nossas cores. Alvalade é, sempre foi, e sempre será a tua casa. Obrigado e boa sorte, Nani", lê-se no Twitter oficial do Sporting.

Um "misto de sentimentos"

Nani deixou uma mensagem de despedida aos adeptos do Sporting confessando o entusiasmo com o novo desafio e a nostalgia de deixar os "leões".

"É com um misto de sentimentos que deixo o clube do meu coração. Por um lado, estou entusiasmado por enfrentar mais um novo desafio na minha vida, mas por outro sinto-me verdadeiramente nostálgico ao deixar uma casa que me deu tanto. O Sporting significa tudo para mim. Foi aqui que cresci, que de criança me fiz homem, e foi também aqui que sempre me senti em casa quando tive oportunidade de regressar", destacou em comunicado o extremo.

Nani aproveitou a ocasião para assinalar o "verdadeiro orgulho" por ter usado a braçadeira de capitão no seu regresso e admitiu que nem tudo correu bem nesta última passagem por Alvalade, embora garanta que nunca pensou sair do clube.

"Todas as vezes que entrei em campo com as nossas cores, dei tudo o que tinha. Vencer a Taça da Liga foi uma alegria imensa... e, como todos os meu colegas, lutei para que o clube alcançasse todos os seus objectivos ao longo desta temporada. Não posso negar que tivemos altos e baixos durante este ano, mas para ser sincero nunca pensei em sair", sublinhou.

Ainda assim, o futebolista de 32 anos vincou que "por vezes a vida proporciona oportunidades que são boas para todos", explicando que a mudança para a liga de futebol norte-americana é "interessante" para si e para a sua família e "muito apelativa para o clube também", pelo que decidiu avançar com uma nova experiência.

"Poderia dizer adeus, mas não o farei. Digo até logo, porque voltaremos a ver-nos em breve. Porque o verdadeiro amor nunca morre e este dá-me a certeza que nos voltaremos a encontrar. Um grande obrigado a todos os sócios e adeptos do Sporting, aos meus colegas e a todo o staff que nos ajuda todos os dias a trabalhar melhor", rematou.

Do Sporting ao Sporting

Formado no Real Massamá e no Sporting, no qual chegou à equipa principal em 2005/06 antes de rumar ao Manchester United, Nani já tinha regressado a Alvalade na temporada de 2014/15, por empréstimo do clube inglês.

Além de Sporting e de Manchester United, ao qual esteve vinculado oito anos (2007-2015), Nani alinhou nos turcos do Fenerbahçe, em 2015/16, e, na época seguinte, nos espanhóis do Valência, que o cederam na temporada passada aos italianos da Lazio.

Nani marcou 24 golos nas 112 ocasiões que jogou por Portugal, ao serviço da qual se sagrou campeão da Europa em 2016.

Além do título europeu, Nani conquistou uma Liga dos Campeões (2007/08), um Mundial de clubes (2008), quatro Ligas inglesas (2007/08, 2008/09, 2010/11 e 2012/13), duas Taças da Liga inglesa (2008/09 e 2009/10), duas Taças de Portugal (2006/07 e 2014/15) e uma Taça da Liga (2018/19).

Sugerir correcção