Governo quer estudar benefícios fiscais aos bombeiros

Grupo deve concluir os seus trabalhos até sexta-feira, dia 15 de Fevereiro, e entregar relatório ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

António mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, receberá o estudo
Foto
António mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, receberá o estudo Rui Gaudencio

O estudo sobre o sistema de benefícios fiscais aos bombeiros voluntários deverá ser entregue ao Governo até sexta-feira, segundo o despacho que formaliza a constituição do grupo de trabalho, publicado esta quarta-feira em Diário da República.

O Governo considera relevante desenvolver "um estudo directamente focado no sistema de benefícios fiscais em vigor em Portugal, aplicáveis à actividade de bombeiro voluntário e que permita a sistematização do elenco de benefícios fiscais em vigor, à sua avaliação individual, com vista à valorização do exercício desta actividade".

Nesse sentido, o despacho conjunto dos ministérios das Finanças e da Administração Interna cria o grupo de trabalho para o estudo dos benefícios fiscais aplicáveis à actividade do bombeiro voluntário.

O grupo de trabalho é constituído por um representante do gabinete do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, por outro membro do gabinete do secretário de Estado da Protecção Civil, dois membros da Autoridade Tributária e Aduaneira, um representante da Autoridade Nacional de Protecção Civil e outro da Liga dos Bombeiros Portugueses.

Este grupo de trabalho tem por objectivo "a realização de um estudo sobre o sistema de benefícios fiscais que vigora em Portugal" e que se aplica aos bombeiros voluntários "com vista à valorização do exercício" desta actividade.

O despacho determina que o relatório com o estudo deverá ser entregue ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais até 15 de Fevereiro.